refletir

refletir
o senhor te da autoridade
Censo Demográfico - 2000 - Resultados da Amostra População residente segundo as Grande Regiões a as unidades da Federação Grandes Regiões e Unidades da Federação Total (1) Evangélicos Porcentagem Brasil 169.872.859 26.184.942 15% Norte 12.911.170 2.550.484 20% Rondônia 1.380.952 375.483 27% Acre 557.882 113.520 17% Amazonas 2.817.252 593.551 21% Roraima 324.397 72.947 22% Pará 6.195.965 1.119.823 18% Amapá 477.032 88.559 19% Tocantins 1.157.690 186.601 16% Nordeste 47.782.448 4.903.939 10% Maranhão 5.657.552 649.970 11% Piauí 2.843.428 170.917 6% Ceará 7.431.597 612.847 8% Rio Grande do Norte 2.777.509 247.755 9% Paraíba 3.444.794 303.151 9% Pernambuco 7.929.154 1.072.503 14% Alagoas 2.827.856 254.600 9% Sergipe 1.784.829 129.797 7% Bahia 13.085.769 1.462.399 11% Sudeste 72.430.194 12.685.289 18% Minas Gerais 17.905.134 2.437.186 14% Espírito Santo 3.097.498 773.129 25% Rio de Janeiro 14.392.106 3.163.741 22% São Paulo 37.035.456 6.311.233 17% Sul 25.110.349 3.849.564 15% Paraná 9.564.643 1.590.378 17% Santa Catarina 5.357.864 802.395 17% Rio Grande do Sul 10.187.842 1.456.791 14% Centro-Oeste 11.638.658 2.195.666 19% Mato Grosso do Sul 2.078.070 378.654 18% Mato Grosso 2.505.245 418.149 17% Goiás 5.004.197 998.802 20% Distrito Federal 2.051.146 400.061 20%
Pedido de Oração Se você está em uma situação difícil, se mais nada dá certo, está desempregado, doente, tudo parece perdido, faça um pedido de oração e o estaremos colocando na Arca da Vitória. Deus está interessado em você, por isso estamos preocupados com teu bem estar. Faça agora mesmo seu pedido de oração preenchendo o furmlário abaixo e com muito prazer estaremos orando todo dia por você e sua família. Nome: Preencha o campo Nome E-mail: Preencha o campo E-mail Pedido de Oração: Preencha o campo Pedido de Oração

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

voce ama seu cão

Cada vez mais, nossos cães compartilham de atividades e serviços que, até pouco tempo atrás, eram exclusividades humanas. Desde tecnologias médicas, a shoppings e galerias de arte. Mas você já pensou em fazer massagem no seu amigo canino? Quando, geralmente, pensamos em fazer uma massagem estamos com alguma dor ou desconforto físico e queremos melhorar, relaxar. Há, por exemplo, na Inglaterra a Canine Massage Therapy Centre (http://www.k9-massage.co.uk/), uma clínica de massagem exclusiva para cachorros que trata problemas de locomoção, apesar de ainda não ser uma terapia para cães reconhecida oficialmente. Nessa situação a massagem é utilizada na tentativa de ajudar a remediar algum problema já existente.
Há também a massagem feita com o intuito de investigar o corpo do cachorro, ajudando a descobrir possíveis problemas e, consequentemente, prevenir que piorem, pois identificando qualquer alteração podemos levar rapidamente nosso amigo canino ao médico veterinário, evitando que o estado se agrave. E essa massagens você pode e deve fazer em seu cachorro!
Como? Inicie como um afago que aos poucos vai se intensificando, e virando um carinho investigativo. Apalpe e mexa na cabeça, corpo, pernas, rabo, barriga, pele, pelos, músculos, ossos, patas, orelhas, ouvidos, focinho, boca, dentes. Fique sempre atento às reações do cão, que serão indicativas de haver alguma coisa errada ou não. Se ao fizermos a massagem ele demonstrar incômodo, desconforto, dor ou notarmos algo diferente devemos informar ao veterinário. Da mesma forma descobriremos os locais e como o cão gosta de ser tocado, que tipo de carinho mais lhe agrada. Quando mais você fizer a massagem melhor vai conhecer o cachorro fisicamente.
O médico veterinário também vai agradecer, pois o cachorro que recebe massagem se acostuma ao toque e manipulação, e vai deixar ser examinado com maior facilidade e muitas vezes até gosta. Além de você poder indicar com mais clareza o que está acontecendo de diferente com seu amigo canino.
Importante: massagem investigativa não substitui a consulta ao médico veterinário! Porém, colabora bastante, pois é uma forma de notar alterações no corpo de seu cachorro. Portanto, nunca hesite em levar seu amigo canino ao médico veterinário, pois apenas ele poderá diagnosticar qualquer problema e orientá-lo quanto às possíveis soluções.
Não podemos esquecer que para o cão deve ser divertido e confortável, por isso com o habito, ele ficará cada vez mais relaxado e aproximará a relação entre a pessoa que faz a massagem e o cão. Alguns cães ainda emitem aqueles sons de “hmmm que delicia”. Além de, é claro, ser muito satisfatório ver o cachorro gostando da interação.
“Quando adotamos o Nino da rua não sabíamos nada sobre seu passado. Pela dentição a veterinária disse que deveria ter entre um e um ano e meio. Todo descabelado e simpático, descobrimos, tempos mais tarde, que havia pernoitado em várias casas da região. Era sociável, mas um pouco medrosinho, fazia xixi sempre que nos aproximávamos de forma mais enfática. Ganhando a confiança aos poucos pudemos começar a fazer carinhos mais, digamos, investigativos. Mexe aqui, aperta ali, apalpa acolá, pressiona... tudo sempre com muito carinho e verificando a expressão facial e reações físicas dele. Afinal ele tem que gostar e não pode machucar. Se houver alguma indicação de desconforto ou dor avalio a intensidade do meu toque, mexo novamente e fico atenta àquela região. Posso ainda descobrir algo diferente, como um machucado, alguma alergia entre os dedos, um odor estranho vindo das orelhas ou boca. No Nino, que é inteiro cor de caramelo, fazendo esse carinho mais investigativo, conhecido também como massagem, descobrimos um único fio preto muito mais grosso que todos os outros. Nessa mesma ocasião notamos que havia algumas pequenas saliências nos dois antebraços. Ao mostrar para a médica veterinária tivemos uma surpresa, pois aquele fio era uma linha de operação de algum ponto interno e verificando as saliências descobrimos que eram pinos. Para certificar fizemos radiografias e veio a confirmação de que Nino tem uma placa de metal com seis pinos em cada antebraço. Descobrimos, assim, duas coisas, que Nino teve alguém que, de alguma forma, cuidou dele antes de nós e que não poderíamos fazer agility para não prejudicar e forças suas perninhas. E a partir daí ganhou mais um apelido: Bionicão, rsrs.”
Essa história é um exemplo simples da importância da massagem nos nossos amigos caninos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário