refletir

refletir
o senhor te da autoridade
Censo Demográfico - 2000 - Resultados da Amostra População residente segundo as Grande Regiões a as unidades da Federação Grandes Regiões e Unidades da Federação Total (1) Evangélicos Porcentagem Brasil 169.872.859 26.184.942 15% Norte 12.911.170 2.550.484 20% Rondônia 1.380.952 375.483 27% Acre 557.882 113.520 17% Amazonas 2.817.252 593.551 21% Roraima 324.397 72.947 22% Pará 6.195.965 1.119.823 18% Amapá 477.032 88.559 19% Tocantins 1.157.690 186.601 16% Nordeste 47.782.448 4.903.939 10% Maranhão 5.657.552 649.970 11% Piauí 2.843.428 170.917 6% Ceará 7.431.597 612.847 8% Rio Grande do Norte 2.777.509 247.755 9% Paraíba 3.444.794 303.151 9% Pernambuco 7.929.154 1.072.503 14% Alagoas 2.827.856 254.600 9% Sergipe 1.784.829 129.797 7% Bahia 13.085.769 1.462.399 11% Sudeste 72.430.194 12.685.289 18% Minas Gerais 17.905.134 2.437.186 14% Espírito Santo 3.097.498 773.129 25% Rio de Janeiro 14.392.106 3.163.741 22% São Paulo 37.035.456 6.311.233 17% Sul 25.110.349 3.849.564 15% Paraná 9.564.643 1.590.378 17% Santa Catarina 5.357.864 802.395 17% Rio Grande do Sul 10.187.842 1.456.791 14% Centro-Oeste 11.638.658 2.195.666 19% Mato Grosso do Sul 2.078.070 378.654 18% Mato Grosso 2.505.245 418.149 17% Goiás 5.004.197 998.802 20% Distrito Federal 2.051.146 400.061 20%
Pedido de Oração Se você está em uma situação difícil, se mais nada dá certo, está desempregado, doente, tudo parece perdido, faça um pedido de oração e o estaremos colocando na Arca da Vitória. Deus está interessado em você, por isso estamos preocupados com teu bem estar. Faça agora mesmo seu pedido de oração preenchendo o furmlário abaixo e com muito prazer estaremos orando todo dia por você e sua família. Nome: Preencha o campo Nome E-mail: Preencha o campo E-mail Pedido de Oração: Preencha o campo Pedido de Oração

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

A Ordem Expressa de Jesus

A Ordem Expressa de Jesus
'' Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em jerusalém como em toda a Judéia e Samaria,e até aos confins da terra'' (At 1.8).
Esse texto é uma variação ou extensão da Grande Comissão (Mt 28.19-20).O Espírito Santo seria dado à Igreja para revestir os crentes de poder a fim de capacitá-los para o testemunho '' tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria e até aos confins da terra ''.
A análise dos mapas geográficos da época nos leva a concluir que o Senhor estava ordenando a Igreja que testemunhasse d'Ele em sua própria cidade (Jerusalém), por todo o país (Palestina-Judéia e Samaria ) e por todas as nações ao redor do mundo (mundo mediterrâneo- África, Ásia e Europa).
A Igreja Apostólica representava todas as Igrejas que viriam a ser plantadas.Desta forma, a ordem dada pelo Senhor Jesus em Mateus 28.19-20 combinada com a afirmativa
de Atos 1.8 é também para nós. Cada Igreja tem a missão de evangelizar as pessoas ao seu redor, localizadas na sua própria cidade, bem como o desafio de plantar novas igrejas no seu próprio país e nas demais nações ao redor do mundo.
A atividade missionária da Igreja deve principia sempre pelas ruas da sua própria cidade. E isto '' alcançar a nossa Jerusalém'' ou evangelização urbana.
A palavra de Cristo à Igreja não é uma opção e nem deve ser objeto de discussão. É uma ordem! O servo deve obedecer a ordem do seu Senhor.
emerson1969@r7.com
emersonluiz1969@bol.com.br

DEUS conta com você

usar cartas e literaturas pelo correio
temos sempre visitantes nos cultos realizados em nossas igrejas,no culto ar livre,no cultos nos lares.envie uma carta agradecendo pela visita e informe que estão orando por ele,que ele não foi esquecido pela igreja e que a igreja continua orando a DEUS por sua vida.
aproveitando o ensejo,queremos convida-lo a retornar a um de nossos cultos para que possamos orar juntos e louvar a DEUS pelas bençãos sobre sua vida.
(...sai pelos caminhos e valados, e força-os a entrar,para que a minha casa se encha )
lucas 14:23.
essa é uma maneira para você fazer missões faça isso e você vai ver a diferença que vale a pena usar cartas e literaturas pelo correio.

domingo, 24 de outubro de 2010

você sabe ou você sente

Você já reparou o quanto as pessoas falam dos outros?
Falam de tudo.
Da moral, do comportamento, dos sentimentos, das reações, dos medos, das imperfeições, dos erros, das criancices, ranzinzices, chatices, mesmices, grandezas, feitos, espantos.
Sobretudo falam do comportamento.
E falam porque supõem saber. Mas não sabem.
Porque jamais foram capazes de sentir como o outro sente. Se sentissem não falariam.
Só pode falar da dor de perder um filho, um pai que já perdeu, ou a mãe já ferida por tal amputação de vida.
Dou esse exemplo extremo porque ele ilustra melhor.
As pessoas falam da reação das outras e do comportamento delas quase sempre sem jamais terem sentido o que elas sentiram.
Mas sentir o que o outro sente não significa sentir por ele. Isso é masoquismo.
Significa perceber o que ele sente e ser suficientemente forte para ajudá-lo exatamente pela capacidade de não se contaminar com o que o machucou.
Se nos deixarmos contaminar (fecundar?) pelo sentimento que o outro está sentindo, como teremos forças para ajudá-lo?
Só quem já foi capaz de sentir os muitos sentimentos do mundo é capaz de saber algo sobre as outras pessoas e aceitá-las, com tolerância.
Sentir os muitos sentimentos do mundo não é ser uma caixa de sofrimentos.
Isso é ser infeliz.
Sentir os muitos sentimentos do mundo é abrir-se a qualquer forma de sentimento.
É analisá-los interiormente, deixar todos os sentimentos de que somos dotados fluir sem barreiras, sem medos, os maus, os bons, os pérfidos, os sórdidos, os baixos, os elevados, os mais puros, os melhores, os santos.
Só quem deixou fluir sem barreiras, medos e defesas todos os próprios sentimentos, pode sabê-los, de senti-los no próximo.
Espere florescer a árvore do próprio sentimento.
Vivendo, aceitando as podas da realidade e se possível fecundando.
A verdade é que só sabemos o que já sentimos.
Podemos intuir, perceber, atinar; podemos até, conhecer.
Mas saber jamais.
Só se sabe aquilo que já se sentiu.

o teste da nossa vida espiritual

O Lugar da Exaltação
"Jesus... levou-os sós, à parte, a um alto monte", Marc.9.2.
Todos nós já tivemos momentos de exaltação no monte quando vimos as coisas do ponto de vista de Deus e logo desejamos permanecer por lá mesmo; mas, Deus nunca permite que permaneçamos ali. O teste de nossa vida espiritual é a capacidade de descermos; se tivermos poder só para subir, alguma coisa está errada conosco. É maravilhoso estar com Deus no monte, mas, só vamos até lá para que depois possamos descer até onde estão os endemoninhados para os erguer, Marc.9:14-18. Não fomos feitos para viver de montanhas, auroras e outras belezas desta vida - tudo isso serve apenas como momentos de inspiração. Somos feitos para o vale, para as situações comuns da vida e será ali que temos de provar o quanto valemos para Deus. O egoísmo espiritual deseja quase sempre poder viver e reviver os momentos passados no monte. Achamos que, se pudéssemos permanecer no monte, poderíamos falar e viver como anjos no céu. Os momentos de exaltação são excepcionais; eles têm a sua importância em nossa vida com Deus, mas, precisamos ter cuidado para que, em nosso egoísmo espiritual, não queiramos ficar apenas com esses momentos e negligenciarmos tudo o resto.
Tendemos a pensar que tudo o que nos acontece deve ser transformado em algo proveitoso; mas, deve ser transformado em algo melhor do que ensino e aproveitamento - num sublime caráter. O monte não tem por objetivo ensinar-nos coisas; o objetivo dele é fazer algo de nós. Há um grande perigo na pergunta: para que serve isto? Em questões espirituais, nunca podemos avaliar as coisas a partir desse critério sobre as coisas. Os momentos vividos no alto do monte são raros, é um facto, mas, o sublime objectivo deles tem sempre algo a ver com o sublime propósito de Deus.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

é licito mas não meconvém

“Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas me convêm: todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. I Coríntios cap. 06 vs 12

Nos versículos anteriores ao verso 12, Paulo exorta à igreja deixando claro o que leva uma pessoa a não herdar o reino de Deus: devassos, adúlteros, sodomitas, ladrões, avarentos, bêbados, maldizentes (ou seja, quem fofoca, e quem fala o que não é!), nem os roubadores herdarão o reino dos céus.

Lícito significa legal, ou seja, o que pode ser feito. A justiça tem seu código penal, tanto para a reprimenda, quanto para a soltura. O código me dá o poder para ser livre ou preso. Assim é a palavra de Deus, me apresenta o que posso e não posso fazer. Mas, nem tudo que me é licito é legal, no sentido de legalidade. Paulo explicava a todos que ali estavam, que a liberdade constituída ao homem antes mesmo de terem comido o fruto da árvore proibida do jardim do Éden, os tornaram capazes de escolher, tanto que Deus determinou a Adão que nominasse a cada animal de sua criação.

Em meu ver, Paulo estava colocando os ouvintes a pensar, pois muitos agiam de maneira ilícita, como se estivessem agindo de maneira lícita, mas isso é possível? Sim. Um exemplo nos é dado através de algumas profissões. O código penal diz que o profissional da psicologia é obrigado por lei a denunciar seu paciente criminoso; desde que ele confesse. Já o artigo 21º do código de ética do profissional psicólogo, assegura ao criminoso sigilo sobre seus atos, ou seja, o psicólogo não pode denunciá-lo, pois o criminoso confiou nele por ser um profissional- (este código deveria fazer parte do evangelho, pois muitos líderes, irmãos e “conselheiros” ouvem casos de pessoas e fazem do caso fato, e do fato notícia)

Muitos viviam de maneira ilícita, mas suas convicções os asseguravam-lhes de que estavam agindo de maneira legal. Outro caso que Paulo nos ensina é sobre a prática da ética, que é o que quero, devo e posso. Há uma observação interessante que podemos fazer: nem tudo que quero eu posso, nem tudo que posso eu devo, nem tudo que devo posso. Você pode querer comprar um carro, mas não tem condições, então você não deve comprar. Era isso que Paulo ensinava, que eles podiam, tinham liberdade para fazer todas as coisas, mas nem todas eram legais, corretas.

Esta é a grande problemática da vida cristã, muitos ainda não compreenderam que a palavra chave para que sua comunhão com Deus seja permanente é: obedecê-lo. Se Deus nos disse que não devemos fazer, não façamos. Se você está planejando algo, talvez aos teus olhos seja algo lícito, mas aos olhos do Senhor não convém.

Se tiveres vivendo de maneira ilícita, não estou aqui pra lhe recriminar, primeiro por não ter poder para tanto, segundo que não cabe a mim, mas uma coisa posso - lhe mostrar a verdade através da palavra. O fato de viver de maneira lícita, segundo as escrituras, me assegura o meu lar celestial, onde não há aluguel, como já dito no texto que está contido neste mesmo site (A surrada mobília da alma), pois nossa morada já foi comprada, contudo o Senhor nos oferece gratuitamente.

Então, tudo que é licito convém?

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

homilética

HOMILÉTICA (Introdução)
HOMILÉTICA
Introdução ao estudo
Da Arte de preparer e pregar sermões

(Pastor Marcos Antonio da Silva)

.Matéria ministrada no Seminário Teológico Shema
da Assembly of God em Hyannis, MA - U.S.A.

_______________________________________________


1. QUAL O SIGNIFICADO DA PALAVRA HOMILÉTICA ...

• (Todos alunos recitam – a definição da Apostila....)

• HOMILOS – multidão, assembléia do povo

• HOMILEU – que é o verbo conversar

• HOMILIA – pequeno discurso

• HOMILETIKE – ensino em tom familiar


2. Por que a pregação era desde o princípio da Igreja em tom familiar...HOMILETIKE...

• Resposta: Os cultos eram nas casas. Soma-se ao fato de muitas vezes – a Igreja se reunir as escondidas devido as grandes perseguições.

• Os moldes de ensino e pregação daqueles dias eram muito diferentes de hoje.

• Quando a Igreja começou a proclamar a Palavra de Deus publicamente – sentiu-se a necessidade por parte dos líderes da Igreja – de se desenvolver o que chamamos de HOMILÉTICA SACRA.


3. QUAIS OS TRES ELEMENTOS QUE FORMAM A HOMILÉTICA SACRA...


• 1ª.) ORATÓRIA
• 2ª.) ELOQUENCIA
• 3ª.) RETÓRICA

1ª.) ORATÓRIA - que é a arte de falar em público
-Existem 5 formas conhecidas:
- A Oratória Academica – nos círculos academicos e universitários
- A Oratória Forense – nas corte e tribunais
- A Oratória Política – nos discursos que tratam assuntos do Estado e do Povo
- A Oratória Popular (desprovida de método que acontece nas ruas, festejos, e nos protestos sociais
- A Oratória Religiosa ou Sagrada – Que busca divulgar a Religião e a Fé através da pregação.

John Broadus: “ A PREGAÇÃO É A CARACTERÍSTICA DO CRISTIANISMO”


2ª.) ELOQUENCIA

- É a capacidade adquirida ou aptidão natural do homem para persuadir, aperfeiçoada ou não pela arte.

- O pregador não deve confundir eloquencia com emoção. Ele deve saber controlar suas emoções, sem porém neutralizá-las.

- Na pregação – a Eloquencia é de grande valor. A Eloquencia não se manifesta apenas pelas palavras, mas também pelo olhar, gestos, postura do pregador

- Eloquencia está interligado com o propósito de persuadir

- Eloquencia é uma palavra derivada do Latim: ELOQUENTIA – que signigica ELEGANCIA NO FALAR.
Obs: - Sobre isto – Convém que se diga que ser um pregador eloquente – não significa:

.Ser um pregador mal educado

.Ser um pregador desreipeitoso

-Ser um pregador gritador

3ª.) RETÓRICA

- Conjunto de Regras relativas a eloquencia; a arte de falar bem.

- A Retórica é conjunto de regras que aprimora a Eloquencia e dá a pregação uma forma primorosa.

- Definição do pastor Elienai Cabral: “ Retórica é o estudo teórico e prático das regras que desenvolvem e aperfeiçoam o talento natural da palavra.

- É possivel um pregador ter boa retórica – e não ter Eloquencia


Observação Importante: QUATRO ELEMENTOS QUE DEVEM SER CLARAMENTE ENTENDIDOS PELOS PREGADORES:

1º.) O TALENTO, A VOCAÇÃO.........................que vem de Deus

2º.) O CONHECIMENTO ADQUIRIDO.......pelo estudo, pesquisa

3º.) A HABILIDADE.......que é a soma do Talento, Dom com o Conhecimento adquirido

4º.) A UNÇÃO DO ESPÍRITO



• ELOCUÇÃO -
1. Boa e elegante enunciação de pensamentos pela palavra.
2. Maneira de se exprimir


• DOIS FATORES QUE DETERMINAM UMA BOA PREGAÇÃO, OU DISCURSO: A VOZ DO ORADOR E SEU VOCABULÁRIO

1º.) PROBLEMAS DA VOZ

A) GAGUEZ ou GAGUEIRA – que se define pela dificuldade de articular as palavras

B) TARTAREIO – que se define em pronunciar as palavras de forma incompleta: tartamudear.

- Imagine um pregador que não pronuncia completamente as palavras (A compreensão fica difícil)

B) BALBUCIENCIA –
- Ela se caracteriza pela morosidade, lentidão em transmitir a mensagem.
Então, o pregador ou orador fica balbuciando. Ele começa a engolir saliva, pigarrear e exprimir-se de forma confusa.

2º.) TIPOS DE PREGADORES COM RELAÇÃO A PROBLEMAS NA VOZ:

A) O PREGADOR RESMUNGADOR
- É aquele cuja voz parece estar enjaulada, porque fala com os lábios fechados ou com os dentes cerrados, dificultando o entendimento das palavras.

B) O PREGADOR GRITADOR
- É o oposto do resmungador. Prega pela garganta. Este tipo de pregador está fadado a perder logo a voz

C) O PREGADOR CANTAROLADOR
- É aquele pregador que a voz é como uma música desafinada.

D) O PREGADOR MONÓTONO
- mono: um - tono: tom
- É o pregador cuja voz só tem uma tonalidade, que normalmente provoca sonolencia no auditório.

E) O PREGADOR DE VOZ DUPLA OU TRIPLA
- Ele no decorrer do discurso vai mudando a tonalidade da voz. Começa no grave...vai pro agudo...

F) O PREGADOR ROUCO
– Um irmão certa vez ao ouvir um pregador desse tipo, disse: Vamos arrumar um Xarope pra este homem!”

G) O PREGADOR PIGARREADOR
- Este tipo de pregador, toda veZ que vai falar precisa, limpar a garganta. Pode ser um tique nervoso...

H) O PREGADOR FANHOSO
- Dá a impressão que ele está se expressando pelas narinas
.......................................................................................

COMPARTILHO AGORA A TÍTULO DE ILUSTRAÇÃO
ALGUMAS MODALIDADE DE PREGADORES AO GOSTO DO PÚBLICO GOSPEL DE NOSSO TEMPO – (da preciosa pena do caro
Pastor Ciro Sanches Zibordi)



• Pregador humorista.
Diverte muito o seu público-alvo. Tem habilidade para contar fatos anedóticos (ou piadas mesmo) e fazer imitações. Ele é como o famoso humorista do gênero stand-up comedy Chris Rock (que aparece na imagem acima). De vez em quando cita versículos. Mas os seus admiradores não estão interessados em ouvir citações bíblicas. Isso, para eles, é secundário.

• Pregador “de vigília”.
Também é conhecido como pregador do reteté. Aparenta ter muita espiritualidade, mas em geral não gosta da Bíblia, principalmente por causa de 1 Coríntios 14, especialmente os versículos 37 e 40: “Se alguém cuida ser espiritual, reconheça que as coisas que vos escrevo são mandamentos do Senhor... faça-se tudo decentemente e com ordem”. Quando ele vê alguém manejando bem a Palavra da verdade (2 Tm 2.15), considera-o frio e sem unção. Ignora que o expoente que agrada a Deus precisa crescer na graça e no conhecimento (2 Pe 3.18; Jo 1.14; Mt 22.29). Seu público parece embriagado e é capaz de fazer tudo o que ele mandar.

• Pregador “de congresso”.
Entre aspas porque existe o pregador de congresso que faz jus ao título. Mas o pregador “de congresso” (note: entre aspas) anda de mãos dadas com o pregador “de vigília”, mas é mais famoso. Segundo os admiradores dessa modalidade, trata-se do pregador que tem presença de palco e muita “unção”. Também conhecido como pregador malabarista ou animador de auditórios, fica o tempo todo mandando o seu público repetir isso e aquilo, apertar a mão do irmão ao lado, beliscá-lo... Se for preciso, gira o paletó sobre a cabeça, joga-o no chão, esgoela-se, sopra o microfone, emite sons de metralhadora, faz gestos que lembram golpes de artes marciais... Exposição bíblica que é bom... quase nada!

• Pregador de congresso agressivo.
É aquele que tem as mesmas características do pregador acima, mas com uma “qualidade” a mais. Quando percebe que há no púlpito alguém que não repete os seus bordões, passa a atacá-lo indiretamente. Suas principais provocações são: “Tem obreiro com cara de delegado”, “Hoje a sua máscara vai cair, fariseu”, “Você tem cara amarrada, mas você é minoria”. Estas frases levam o seu fanático público ao delírio, e ele se satisfaz em humilhar as pessoas que não concordam com a sua postura espalhafatosa.

Pregador popstar.
Seu pregador-modelo é o show-man, e não o Senhor Jesus. É um tipo de pregador admirado por milhares de pessoas. Já superou o pregador de congresso. É um verdadeiro artista. Veste-se como um astro; sua roupa é reluzente. Ele, em si, chama mais a atenção que a sua pregação. É hábil em fazer o seu público a abrir a carteira. Seus admiradores, verdadeiros fãs, são capazes de dar a vida pelo seu pregador-ídolo. Eles não se importam com as heresias e modismos dele. Trata-se de um público que supervaloriza o carisma, em detrimento do caráter.


Pregador contador de histórias.
Conta histórias como ninguém, mas não respeita as narrativas bíblicas, acrescentando-lhes pormenores que comprometem a sã doutrina. Costuma contextualizar o texto sagrado ao extremo. Ouvi certa vez um famoso pregador dizendo: “Absalão, com os seus longos cabelos, montou na sua motoca e vruuum...” Seu público — diferentemente dos bereanos, que examinavam “cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim” (At 17.11) — recebe de bom grado histórias extrabíblicas e antibíblicas.

Pregador cantante.
Indeciso quanto à sua chamada. Costuma cantar dois ou três hinos (hinos?) antes da pregação e outro no meio dela. Ao final, canta mais um. Seu público gosta dessa “versatilidade” e comemora: “Esse irmão é uma bênção! Prega e canta”. Na verdade, ele não faz nenhuma das duas coisas bem.

Pregador massagista.
É hábil em dizer palavras que massageiam os egos e agradam os ouvidos (2 Tm 4.1-5). Procura agradar a todos porque a sua principal motivação é o dinheiro. Ele não tem outra mensagem, a não ser “vitória”, principalmente a financeira. Talvez seja o tipo de pregador com maior público, ao lado dos pregadores humorista, popstar.

Pregador sem graça.
É aquele que não tem a graça de Deus (At 4.33). Sua pregação tem bastante conteúdo, mas é como uma espada: comprida e chata (maçante, enfadonha). Mas até esse tipo de pregador tem o seu público, formado pelos irmãos que gostam de dormir ou conversar durante a pregação.

Pregador chamado por Deus (1 Tm 2.7).
Prega a Palavra de Deus com verdade. Estuda a Bíblia diariamente. Ora. Jejua. É verdadeiramente espiritual. Tem compromisso com o Deus da Palavra e com a Palavra de Deus. Seu paradigma é o Senhor Jesus Cristo, o maior pregador que já andou na terra. Ele não prega para agradar ou agredir pessoas, e sim para cumprir o seu chamado. Seu público — que não é a maioria, posto que são poucos os fiéis (Sl 12.1; 101.6) — sabe que ele é um profeta de Deus. Esse tipo de pregador está em falta em nossos dias, mas não chama muito a atenção das agências de pregadores. A bem da verdade, estas também sabem que nunca poderão contar com ele...

Qual é a sua modalidade preferida, prezado leitor? Você pertence a qual público? E você, pregador, qual dos perfis apresentados mais lhe agrada?

o banquete da palavra

Jo 21:9-13

• A experiencia vivida por Pedro, Tomé, Natanael, Tiago e João e mais dois discípulos na praia do Mar da Galiléia, revela-nos que:

Primeiro: Quando os nossos recursos se esgotam – cria-se o momento para Deus agir com poder e milagres...(pesca milagrosa, rede cheia)

Segundo: Que a manhã da benção coloca um ponto final na noite da dor, de lágrimas e sofrimento – Jo 21:3,4...............Sl 30:5

Terceiro: Que o Senhor preparou um Banquete para os seus filhos.

Chamo a sua preciosa atenção para algumas preciosas lições sobre o Banquete que Jesus serviu para os seus naquele memorável dia – que nos leva ao seguinte tema:
O BANQUETE DA PALAVRA.
Vamos a primeira lição:

1. O BANQUETE DA PALAVRA FOI PREPARADO PELO SENHOR

• Davi fala de sua alegria em participar do Banquete preparado pelo Senhor – “Preparas uma mesa mesa perante mim...” (Sl 23:5)
• Cantares 2:4, nos diz que é Ele que nos leva a sala do Banquete
• O convite não é feito por qualquer um – Mas, feito por Jesus Cristo. Aqui está a grande diferença. O convite é precioso e nobre – Vem dos lábios santos de Nosso Amado Salvador Jesus. Que lindo saber:
Que Cristo já nos preparou um manjar que nos comprou, e agora nos convida a cear. Com celestial maná, que de graça Deus te dá, vem faminto tua alma saciar. Vem cear o Mestre chama vem cear – mesmo hoje tu te podes saciar. Poucos pães multiplicou, água em vinho transformou, vem faminto a Jesus, Vem cear.


2. O BANQUETE JÁ ESTÁ PRONTO

• Quando Pedro e os demais que estavam com ele chegaram junto de Jesus na praia, tudo já estava pronto...Nada por fazer...O Senhor já tinha preparado tudo...A ceia estava pronta...Comida quentinha, prato delicioso...
• Na famosa parábola das Bodas, quando o convite foi enviado, o mesmo dizia: “Dizei aos convidados: Eis que tenho o meu jantar preparado, os meus bois e cevados já mortos, e tudo já pronto, vinde as bodas.” (Mt 22:4)
• Tudo o que precisamos para nossa edificação espiritual, instrução, consolo, conforto, inspiração, etc... Nós encontramos no Banquete da Palavra. Nada falta, o manjar é completo (2 Tm 3:16) (Jr 15:16)
• Crentes e até pregadores que não se contentam somente com Bíblia, correm sempre atrás da última novidade de modismo teológico. Lamentavelmente a Palavra de Deus não lhes é suficiente, buscam falsos recursos que nada trazem de crescimento espiritual.
• Voltemos ao Banquete da Palavra, onde nossa alma é alimentada e onde somos plenamente satisfeitos – (Mt 4:4) (Sl 119:103)

3. O BANQUETE DA PALAVRA POSSUI FOGO

• O texto bíblico em foco: João 21:9 – nos informa a respeito da presença do fogo no Banquete preparado por Jesus
• Pregadores, não esqueçam que o Banquete da Palavra tem fogo – (Jr 23:29) (Lc 24:32)
• Como pregadores não podemos dar ao povo tres tipos de comida:
a) comida seca – que não tem o óleo do Espírito
b) comida velha – que não tem o poder da renovação do Espírito
c) comida fria – que não tem o fogo do Espírito


4. O BANQUETE DA PALAVRA TEM PEIXE E PÃO

• Vez por outra sou indagado por irmãos a respeito de como saber quando um avivamento é verdadeiro em uma igreja. Principalmente respondo aos mais afoitos, quando estes me dizem: - Pastor, lá em tal lugar tem muito fogo...a gente pisa na brasa pra lá e pra cá...
• Sempre tenho respondido da seguinte maneira: - “Meu irmão, dá uma olhada, se sobre as “brasas” tem peixe e pão...
• Muita gente se engana redondamente a respeito – imaginam que avivamento só traz fogo e brasas.
• O verdadeiro Avivamento, é bíblico – que traz sempre sobre as brasas: peixe e pão – “Logo que saltaram em terra, viram ali brasas, e um peixe em cima, e pão.” (Jo 21:9)

domingo, 12 de setembro de 2010

sou um cristão deprecivo

De acordo com a Sociedade Brasileira de Psiquiatria clínica (SBPC), “a depressão é uma doença "do corpo como um todo", que compromete seu corpo, humor e pensamento. Ela afeta a forma como você se alimenta e dorme, como se sente em relação a si próprio e como pensa sobre as coisas”.

A depressão tem levado milhares de cristãos a desconfiarem e desacreditarem em Deus, é uma fase de total reclusão, de onde até mesmo Deus está extinto, não por se afastar, mas por o afastarem. A depressão como doença é multicausal, ou seja, não é formada apenas por uma causa, mas por várias.

Os sintomas variam, são numerosos, mas os mais intensos e comuns são: o desinteresse, o desânimo, a irritabilidade, insônia, perda de peso, déficit de concentração entre outros sintomas. Muitos cristãos, na maioria mulheres, sofrem com esta enfermidade; e alguns a denominam de doenças crônicas de ordem espiritual. Não, depressão é uma doença patológica, e nestes momentos de extrema debilidade ficamos suscetíveis às retaliações demoníacas.

É nesta hora que devemos buscar ao Senhor, pois o problema psicológico estende-se ao espiritual. A bíblia nos instrui a confiarmos em Deus, não em descreditarmos seu poder; sim; descreditarmos mesmo, pois passamos a não darmos créditos ao Senhor. “Lançando sobre ele toda vossa ansiedade, pois ele tem cuidado de vós”, este é o convite e a afirmativa para quem deseja descansar no Senhor em meio aos mares bravios que enfrentam.

Uma vez que vivo em depressão, desânimo e inquietude, meu corpo reagirá com diversos males, mas, se lançar minhas ansiedades, angustias e desânimos ao Senhor, certamente também agirá. Afirmar que sou depressivo, primeiro: é afirmar que sou um doente que está ou precisa de tratamento, agora, afirmar que há tratamento e não cura estou subestimando o cuidado de Deus sobre mim; uma vez que digo acreditar em Deus.

Não há nada que o Senhor não possa fazer, em absoluto. Uma vez que em Deus confiamos, estamos à mercê de suas benfeitorias, mas, em contrapartida não crendo, estou entristecendo ao Senhor que pode e deseja agir em meu favor. Você deseja ser curado, sim, então descanse no Senhor.

Nossa fé é pensante, racional, por isso deves por os pingos nos “is” e confiar no Senhor te todo teu coração. Vivo esta realidade há muitos anos, com um familiar, e só há cura com o controle mental, e só há controle mental, descansando em Deus, e só descansam em Deus, aqueles que Nele confiam. emersonoliveira07@gmail.com, emersonluiz1969@bol.com.br, emerson1969@r7.com

terça-feira, 24 de agosto de 2010

sua alta estima como esta

Auto Estima é a capacidade que uma pessoa tem de confiar em si própria, de se sentir capaz de poder enfrentar os desafios da vida, é saber expressar de forma adequada para si e para os outros as próprias necessidades e desejos, é se amar de verdade...

É saber que você tem o direito e merece mesmo ser feliz!

E para ser feliz, sua auto estima deve estar num bom nível. O Maximo possivél!

Baixa auto estima gera ansiedade, medo, depressão, fobias e uma série de outros problemas!

As pessoas costumam confundir auto-estima com egoísmo!

Uma pessoa com boa auto estima nunca é egoísta! Ao contrário! Aquele que se ama, e se respeita, respeita as outras pessoas e nunca vai prejudicá-la.

O egoísta, por sua vez, só pensa em si próprio, nunca se importando com ninguém!

E quem são as pessoas com baixa auto estima?

Quais são os seus traços característicos mais comuns?

Geralmente são pessoas que:

Possuem tendências perfeccionistas e que precisam se sentir no controle de tudo o que acontece a sua volta, o que provoca altos níveis de stress;
Culpam os outros pelos seus problemas (sempre se consideram vítimas);
Reagem rapidamente com raiva e esta é quase sempre dirigida de maneira errada para a pessoa errada;
Temem correr riscos;
Dificilmente encaram os outros nos olhos por muito tempo;
Têm pouca concentração e geralmente são causadores de problemas;
Têm pouca habilidade em ficar focado em algo por muito tempo;
Estão sempre cometendo erros e tendo acidentes (especialmente de carro);
Tendem a ser negativistas;
Tendem a abusar de álcool, drogas ou fumo;
Geralmente estão acima do peso normal;
Se preocupam em demasiado com críticas e comentários dos outros a seu respeito.

A baixa auto estima revela uma pessoa que não expressa os seus sentimentos, que os guarda a sete chaves.

Na tentativa de ocultar os seus sentimentos para os outros, ela acaba tornando-se mentirosa para si.

Mas o que faz uma pessoa querer guardar os seus sentimentos para si própria quando o natural é sempre querer expressá-los?

Há várias razões para isso...ela pode ter crescido num ambiente de pouco amor e afeto, (Isso digo com experiência própria), onde não se encorajava a expressão das emoções, mas ela pode, também, ter optado em não expressá-los com receio de gerar brigas no ambiente familiar ou mesmo por achar que suas emoções seriam mal entendidas ou que, ao revelá-las, estaria magoando alguém. (Isso é muito comum)

Não importa qual tenha sido o motivo que leva uma pessoa a ocultar suas emoções. Manter as emoções ocultas internamente gera a diminuição da auto estima!

Mesmo que alguém tenha a vida toda tentado guardar seus sentimentos e segredos, esta pessoa não está destinada a sofrer seus efeitos negativos para o resto de sua vida... A menos que ela faça esta escolha.

E se você quer parar de sofrer, está na hora de começar a mudar.

Nunca é tarde para isso!

E por onde você vai começar? Primeiro, comece com você.

E se não consegue fazer isso sozinho, busque ajuda de alguém de sua confiança!

Quanto mais verdadeiro você for com você mesmo(a), melhor será o conceito que você tem de si mesmo(a) e maior será a sua auto estima

é licito mas não meconvém

odas as coisas me são lícitas, mas nem todas as coisas me convêm: todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas”. I Coríntios cap. 06 vs 12

Nos versículos anteriores ao verso 12, Paulo exorta à igreja deixando claro o que leva uma pessoa a não herdar o reino de Deus: devassos, adúlteros, sodomitas, ladrões, avarentos, bêbados, maldizentes (ou seja, quem fofoca, e quem fala o que não é!), nem os roubadores herdarão o reino dos céus.

Lícito significa legal, ou seja, o que pode ser feito. A justiça tem seu código penal, tanto para a reprimenda, quanto para a soltura. O código me dá o poder para ser livre ou preso. Assim é a palavra de Deus, me apresenta o que posso e não posso fazer. Mas, nem tudo que me é licito é legal, no sentido de legalidade. Paulo explicava a todos que ali estavam, que a liberdade constituída ao homem antes mesmo de terem comido o fruto da árvore proibida do jardim do Éden, os tornaram capazes de escolher, tanto que Deus determinou a Adão que nominasse a cada animal de sua criação.

Em meu ver, Paulo estava colocando os ouvintes a pensar, pois muitos agiam de maneira ilícita, como se estivessem agindo de maneira lícita, mas isso é possível? Sim. Um exemplo nos é dado através de algumas profissões. O código penal diz que o profissional da psicologia é obrigado por lei a denunciar seu paciente criminoso; desde que ele confesse. Já o artigo 21º do código de ética do profissional psicólogo, assegura ao criminoso sigilo sobre seus atos, ou seja, o psicólogo não pode denunciá-lo, pois o criminoso confiou nele por ser um profissional- (este código deveria fazer parte do evangelho, pois muitos líderes, irmãos e “conselheiros” ouvem casos de pessoas e fazem do caso fato, e do fato notícia)

Muitos viviam de maneira ilícita, mas suas convicções os asseguravam-lhes de que estavam agindo de maneira legal. Outro caso que Paulo nos ensina é sobre a prática da ética, que é o que quero, devo e posso. Há uma observação interessante que podemos fazer: nem tudo que quero eu posso, nem tudo que posso eu devo, nem tudo que devo posso. Você pode querer comprar um carro, mas não tem condições, então você não deve comprar. Era isso que Paulo ensinava, que eles podiam, tinham liberdade para fazer todas as coisas, mas nem todas eram legais, corretas.

Esta é a grande problemática da vida cristã, muitos ainda não compreenderam que a palavra chave para que sua comunhão com Deus seja permanente é: obedecê-lo. Se Deus nos disse que não devemos fazer, não façamos. Se você está planejando algo, talvez aos teus olhos seja algo lícito, mas aos olhos do Senhor não convém.

Se tiveres vivendo de maneira ilícita, não estou aqui pra lhe recriminar, primeiro por não ter poder para tanto, segundo que não cabe a mim, mas uma coisa posso - lhe mostrar a verdade através da palavra. O fato de viver de maneira lícita, segundo as escrituras, me assegura o meu lar celestial, onde não há aluguel, como já dito no texto que está contido neste mesmo site (A surrada mobília da alma), pois nossa morada já foi comprada, contudo o Senhor nos oferece gratuitamente.

Então, tudo que é licito convém

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

voce ama seu cão

Cada vez mais, nossos cães compartilham de atividades e serviços que, até pouco tempo atrás, eram exclusividades humanas. Desde tecnologias médicas, a shoppings e galerias de arte. Mas você já pensou em fazer massagem no seu amigo canino? Quando, geralmente, pensamos em fazer uma massagem estamos com alguma dor ou desconforto físico e queremos melhorar, relaxar. Há, por exemplo, na Inglaterra a Canine Massage Therapy Centre (http://www.k9-massage.co.uk/), uma clínica de massagem exclusiva para cachorros que trata problemas de locomoção, apesar de ainda não ser uma terapia para cães reconhecida oficialmente. Nessa situação a massagem é utilizada na tentativa de ajudar a remediar algum problema já existente.
Há também a massagem feita com o intuito de investigar o corpo do cachorro, ajudando a descobrir possíveis problemas e, consequentemente, prevenir que piorem, pois identificando qualquer alteração podemos levar rapidamente nosso amigo canino ao médico veterinário, evitando que o estado se agrave. E essa massagens você pode e deve fazer em seu cachorro!
Como? Inicie como um afago que aos poucos vai se intensificando, e virando um carinho investigativo. Apalpe e mexa na cabeça, corpo, pernas, rabo, barriga, pele, pelos, músculos, ossos, patas, orelhas, ouvidos, focinho, boca, dentes. Fique sempre atento às reações do cão, que serão indicativas de haver alguma coisa errada ou não. Se ao fizermos a massagem ele demonstrar incômodo, desconforto, dor ou notarmos algo diferente devemos informar ao veterinário. Da mesma forma descobriremos os locais e como o cão gosta de ser tocado, que tipo de carinho mais lhe agrada. Quando mais você fizer a massagem melhor vai conhecer o cachorro fisicamente.
O médico veterinário também vai agradecer, pois o cachorro que recebe massagem se acostuma ao toque e manipulação, e vai deixar ser examinado com maior facilidade e muitas vezes até gosta. Além de você poder indicar com mais clareza o que está acontecendo de diferente com seu amigo canino.
Importante: massagem investigativa não substitui a consulta ao médico veterinário! Porém, colabora bastante, pois é uma forma de notar alterações no corpo de seu cachorro. Portanto, nunca hesite em levar seu amigo canino ao médico veterinário, pois apenas ele poderá diagnosticar qualquer problema e orientá-lo quanto às possíveis soluções.
Não podemos esquecer que para o cão deve ser divertido e confortável, por isso com o habito, ele ficará cada vez mais relaxado e aproximará a relação entre a pessoa que faz a massagem e o cão. Alguns cães ainda emitem aqueles sons de “hmmm que delicia”. Além de, é claro, ser muito satisfatório ver o cachorro gostando da interação.
“Quando adotamos o Nino da rua não sabíamos nada sobre seu passado. Pela dentição a veterinária disse que deveria ter entre um e um ano e meio. Todo descabelado e simpático, descobrimos, tempos mais tarde, que havia pernoitado em várias casas da região. Era sociável, mas um pouco medrosinho, fazia xixi sempre que nos aproximávamos de forma mais enfática. Ganhando a confiança aos poucos pudemos começar a fazer carinhos mais, digamos, investigativos. Mexe aqui, aperta ali, apalpa acolá, pressiona... tudo sempre com muito carinho e verificando a expressão facial e reações físicas dele. Afinal ele tem que gostar e não pode machucar. Se houver alguma indicação de desconforto ou dor avalio a intensidade do meu toque, mexo novamente e fico atenta àquela região. Posso ainda descobrir algo diferente, como um machucado, alguma alergia entre os dedos, um odor estranho vindo das orelhas ou boca. No Nino, que é inteiro cor de caramelo, fazendo esse carinho mais investigativo, conhecido também como massagem, descobrimos um único fio preto muito mais grosso que todos os outros. Nessa mesma ocasião notamos que havia algumas pequenas saliências nos dois antebraços. Ao mostrar para a médica veterinária tivemos uma surpresa, pois aquele fio era uma linha de operação de algum ponto interno e verificando as saliências descobrimos que eram pinos. Para certificar fizemos radiografias e veio a confirmação de que Nino tem uma placa de metal com seis pinos em cada antebraço. Descobrimos, assim, duas coisas, que Nino teve alguém que, de alguma forma, cuidou dele antes de nós e que não poderíamos fazer agility para não prejudicar e forças suas perninhas. E a partir daí ganhou mais um apelido: Bionicão, rsrs.”
Essa história é um exemplo simples da importância da massagem nos nossos amigos caninos.

d

Para deixar o guarda-roupas moderno, use quatro ideias ótimas:

1- Super Feminina

A receita do visual do momento: compre um vestido reto curto, estilo tubinho anos 60 e use com bota de cano baixo, na altura do tornozelo. Jamais esqueça do salto mega alto.

2- Em Camadas:

Em vez de vestir uma malha de lã pesada e super quente, faça uma produção inteligente, sobrepondo várias mais finas. É atual e você com certeza não vai morrer de calor, basta tirar as camadas.

3- Estilo Esportivo:

A idéia é misturar peças de vários estilos para criar um ar esportivo, chic. Pode ser moletom fino com blazer acinturado, agasalho de ginástica com calça de alfaiataria, tênis com vestidinho e até uma mega bolsa com uma roupa super certinha.

4- Estilo Masculino:

Aposte na discrição da dupla, calça e camisa, de preferência branca. Não deixe de ser feminina, use calça justa, acessórios brilhantes, bolsas a tiracolo, sapatos e cintos de verniz.

domingo, 15 de agosto de 2010

palavra de DEUS

Por Admin em 10 de março de 2010 | 231 visualizações | 2 Comentários

LEIA A BÍBLIA DIARIAMENTE

A Bíblia é a Palavra de Deus inspirada. Alem de anunciar as Boas Novas do perdão e vida eterna, ela também responderá as várias dúvidas que você terá à medida que tentar viver de maneira a agradar a Deus. Ela capacitará você a estar “perfeitamente preparado para toda boa obra” (2 Timóteo 3:17).

Veja algumas sugestões para a sua leitura diária da Bíblia:

Antes de começar a leitura, ore ao Senhor pedindo-lhe entendimento.
Leia o Novo Testamento nessa ordem:
Primeiro leia todo o Evangélho de Lucas, um capítulo por dia. Ele o ajudará a entender os princípios básicos do Evangelho .
Depois o livro de Atos. Você vai ler a incrível história de como os primeiros discípulos de Jesus espalharam as Boas Novas de Sua morte e ressureição.
A seguir leia algumas cartas que os apóstolos de Jesus escreveram para os seus primeiros discípulos, aqueles que eram novos na fé, assim como muitos de vocês que acompanham esse blog. Essas cartas vão do livro de Romanos até a terceira Carta de João.
Depois, volte para um dos evangelhos e leia um destes: Mateus, Marcos ou João.
Depois comece a ler a Bíblia toda começando de Gênesis; pois esta é a carta de Deus para você e deve ser lida toda.
Pense sobre o que está lendo , estude e analise. Peça para seu pastor ou um amigo evangélico mais maduro, uma sugestão de um bom estudo bíblico. Além de nos revelar a pessoa de Deus, a Bíblia contém mais princípios de sabedoria do que qualquer outro livro no mundo.
Leia o livro de Salmos, que é o livro de adoração do Antigo Testamento, para enriquecer os seus momentos de devoção à Deus.
Leia o Livro de Provérbios para adquirir sabedoria, bom senso e para fortalecer o seu relacionamento com outras pessoas.
Durante os estudos, ore ao Senhor pedindo entendimento. O Senhor Divino Espírito Santo ajudará você a ver a vida co a perspectiva de Deus (Salmos 119:18).
Sempre que puder, converse com outras pessoas sobre o que você está aprendendo.
Que o Senhor Jesus ilumine a tua mente para compreender como deve ser o teu dia-a-dia enquanto estiver nesta caminhada para o céu!

sábado, 14 de agosto de 2010

a paz do senhor

irmãos e seguidores desse blog,quero continuar com esse blog na net,
minhas condições no momento,não é nada bem.mas graças a DEUS que supre as nossas nececidades,e abre portas que estão fechadas.venho por meio desse blog,,que sei que te trás renovo e edificação espiritual,pedir mediante a tua condições ,asua ajuda senti do senhor ,por isso estou pedindo a sua ajuda,
EM 1 CRÕNICAS CAP29 VERSO5B ESTÁ ESCRITO
[QUEM ,POIS, ESTÁ DISPOSTO A ENCHER A SUA MÃO,PARA OFERECER HOJE VOLUNTARIAMENTE AO SENHOR]VOCÊ PODERÁ FAZER UM DEPÓSITO NUMA CONTA POUPANÇA QUE ABRI
AGÊNCIA 3915 CAIXA ECONÓMICA FEDERAL
OPERAÇÃO 013
N DA CONTA 13914-3 POUPANÇA EMERSON LUIZ DE OLIVEIRA
SÓ DEPOSITE SE REALMENTE VOCÊ SENTIR DE DEUS,O VALOR É VC QUE VAI VER.
O MEU INTERESSE NO BLOG É LEVAR A PALAVRA DE DEUS PARA A SUA EDIFICAÇÃO ESPIRITUAL. QUERO ORAR A TEU FAVOR TENHO EMAIL
EMERSONLUIZ1969@BOL.COM.BR
emersonluiz1969@ymail.com
emersonoliveira07@gmail.com
entre em contato através desses email ou ainda
emersonluizdeoliveira
rua.belo horizonte n141 cj res renato bonilaure
pinhais-parana
cep 83325-440
41-96196722

domingo, 25 de julho de 2010

pornocultura e gravidez precoce

Os resultados da Pesquisa Nacional de Demografia e Saúde da Criança e da Mulher mostram um aumento no número de mulheres que estão iniciando a vida sexual mais cedo. O estudo, publicado em matéria do jornal O Globo, detectou que o porcentual de jovens que têm a primeira relação sexual aos 15 anos saltou de 11% para 32%. O total de adolescentes com idade entre 15 a 19 anos que se declararam virgens caiu de 67,2%, em 96, para 44,8% em 2006.

Para estudiosos, a precocidade na vida sexual é um desafio a ser enfrentado pelo governo. "É um número preocupante e que merece toda a nossa atenção", disse o ministro da Saúde, José Gomes Temporão.

As meninas estão também se tornando, cada vez mais, mães prematuras. O número de grávidas de 15 anos quase dobrou nos últimos dez anos: saltou de 3% para 5,8%. Segundo o estudo, 32% das mulheres de 15 a 19 anos mantiveram a primeira relação sexual com 15 anos ou menos.

O quadro, impressionante e preocupante, poderá levar, mais uma vez, aos diagnósticos superficiais e, por isso, míopes: investir mais dinheiro público em campanhas em favor do chamado "sexo seguro". A camisinha será a panacéia para conter a epidemia da gravidez precoce. Continuaremos, todos, de costas para a realidade. Sucumbiremos, outra vez, à síndrome do avestruz. Cuidaremos das conseqüências, mas contornaremos suas verdadeiras causas: a hipersexualização da sociedade e o medo de educar.

O governador de São Paulo, José Serra, quando ministro da Saúde do governo FHC, comprou uma briga com a apresentadora de TV Xuxa Meneghel. Serra, então, foi curto e grosso ao analisar as principais causas do crescimento da gravidez precoce: "É um absurdo acreditar que a criança vá ter maturidade para ter um filho com essa idade. Pregar a abstinência sexual de meninas de 11 a 14 anos não significa ser careta, mas responsável." O ex-ministro responsabilizou a programação das TVs, considerando absurdas as cenas de sexo. "Já morei em dez países e em nenhum deles vi tanta exploração de sexo", enfatizou Serra. A preocupação do então ministro, cuja trajetória pessoal e política não combina com histerias conservadoras, era compreensível e lógica. Apoiava-se, afinal, no bom senso e na força dos fatos. De lá para cá, como mostra a mais recente pesquisa demográfica, as coisas não melhoraram. Pioraram. E muito.

A culpa, no entanto, não é só da TV, que freqüentemente apresenta bons programas. É de todos nós - governantes, formadores de opinião e pais de família -, que, num exercício de anticidadania, aceitamos que o País seja definido mundo afora como o paraíso do sexo fácil, barato, descartável. É triste, para não dizer trágico, ver o Brasil ser citado como um oásis excitante para os turistas que querem satisfazer suas taras e fantasias sexuais com crianças e adolescentes. Reportagens denunciando redes de prostituição infantil, algumas promovidas com o conhecimento ou até mesmo com a participação de autoridades públicas, crescem à sombra da impunidade.

O governo, acuado com o crescimento da gravidez precoce e com o crescente descaso dos usuários da camisinha, pretende investir pesadamente nas campanhas em defesa do preservativo. A estratégia não funciona. Afinal, milhões de reais já foram gastos num inglório combate aos efeitos. O resultado está gritando na pesquisa mencionada neste artigo. A raiz do problema, independentemente da irritação que eu possa despertar em certas falanges politicamente corretas, está na onda de baixaria e vulgaridade que tomou conta do ambiente nacional. Hoje, diariamente, na televisão, nos outdoors, nas mensagens publicitárias, o sexo foi guindado à condição de produto de primeira necessidade.

Atualmente, graças ao impacto da TV, qualquer criança sabe mais sobre sexo, violência e aberrações do que qualquer adulto de um passado não tão remoto. Não é preciso ser psicólogo para que se possam prever as distorções afetivas, psíquicas e emocionais dessa perversa iniciação precoce. Com o apoio das próprias mães, fascinadas com a perspectiva de um bom cachê, inúmeras crianças estão sendo prematuramente condenadas a uma vida "adulta" e sórdida. Promovidas a modelos, e privadas da infância, elas estão se comportando, vestindo, consumindo e falando como adultos. A inocência infantil está sendo assassinada. Por isso, a multiplicação de descobertas de redes de pedofilia não deve surpreender ninguém. Trata-se, na verdade, das conseqüências criminosas da escalada de erotização infantil promovida por alguns setores do negócio do entretenimento.

As campanhas de prevenção da aids e da gravidez precoce batem de frente com novelas e programas de auditório que fazem da exaltação do sexo bizarro uma alavanca de audiência. A iniciação sexual precoce, o abuso sexual e a prostituição infantil são, de fato, o resultado da cultura da promiscuidade que está aí. Sem nenhum moralismo, creio que chegou a hora de dar nome aos bois, de repensar o setor de entretenimento e de investir em programação de qualidade.

O custo social da gravidez precoce é brutal. Repercute direto na fatura da saúde pública, despedaça a juventude, compromete a educação e desestrutura a família. A solução não está no marketing dos preservativos, mas num compromisso sério com a família e a educação.

O resgate da juventude passa pelas políticas públicas de recuperação da família e de investimentos na educação integral. Família sadia e boa educação são, em todo o mundo, a melhor receita para uma sociedade amadurecida. Trata-se de uma responsabilidade que deve ser exigida e cobrada pela sociedade e pelos eleitores. emersonluiz1969@bol.com.br, emerson1969@r7.com

PAI E MÃE RESPONSAVEL

Uma jovem professora de pré-escola me dizia que lhe causa muita tristeza ouvir repetidas vezes, de uma aluninha sua, este comentário: "Meu pai se separou da minha mãe, mas ele continua dando dinheiro para a comida."

Por que insiste nisso a pequena? Que estranha necessidade tem de valorizar tal atitude do pai, de modo a defendê-lo, justificá-lo diante dos coleguinhas e, especialmente, diante de si mesma? A menina sofre, porém não acusa o pai. Defende-o por amor. Tenta encobrir, com os argumentos que lhe ocorrem, a ausência paterna. E insiste no assunto, para que não persistam dúvidas.

Sabemos que esse exemplo não é um fato isolado. Antes, constitui hoje ocorrência muito freqüente os pais que se separam. Por isso é preciso armar-se de coragem e examinar a questão por outro ângulo: constitui hoje ocorrência muito freqüente filhos que sofrem desorientados, massacrados pelo conflito de constatarem a desunião daqueles para quem se inclinam amorosamente. Não raro, vêem-se divididos nos seus afetos, sofrendo remorsos.

Cada filho é um bem em si mesmo, por mais dificuldades que sua vinda acarrete. Está situado no ponto de encontro do amor entre o pai e a mãe, vem confirmá-lo, fortalecê-lo, aprofundá-lo. Cada filho exige dos pais um aprimoramento no exercício de se doar pelo bem de outrem, apela ao seu interior, à razão e à sensibilidade; clama por identificar neles a grandeza natural a que todo homem procura se ordenar, a imagem onde espelhar-se... E quando essa expectativa se frustra, frustra-se também boa parte de suas mais nobres aspirações.

Ninguém ignora que a convivência no lar pode ser abalada por fatores internos e circunstâncias externas, que ameaçam reduzir o amor a um jogo de egoísmo e orgulho. Mas uma arraigada convicção do valor da paternidade e da maternidade pode ser um antídoto eficaz para não sucumbir a certas solicitações, ainda que a opinião pública, nestes tempos de muita paixão e pouco amor, incentive a prevalência das fraquezas humanas sobre um ideal maior, de dignidade e honradez.

E como adquirir essa convicção? No caso da mulher, a constituição física, bem como a sua estrutura psicofísica, comportam em si a disposição natural para a maternidade. Além disso, a disponibilidade da mulher ao dom de si e ao acolhimento da nova vida completa o cenário que a predispõe para a maternidade como fato e fenômeno humanos. Uma vez concebido o filho, recai sobre a mãe o peso de lhe entregar as energias de seu corpo e de sua alma. Já se vê que a convicção do valor da maternidade tem muito mais possibilidades de se arraigar na mulher do que o da paternidade no homem. Afinal, o homem encontra-se sempre fora do processo de gestação e nascimento da criança. Deve, portanto, aprender da mãe de seus filhos a sua própria paternidade, esforçando-se por desenvolver em seu íntimo a capacidade de dar atenção à pessoa concreta do filho. Ao mesmo tempo, deve reconhecer que tem um débito especial para com a mulher, no conjunto dos fatos que os fazem genitores.

Nas últimas décadas, sob a pressão dos conflitos desencadeados pelo movimento feminista, muito se tratou do tema da maternidade. Já a paternidade não tem despertado tanta reflexão, como se fosse possível tratar os dois temas isoladamente. Não sei até que ponto essa dissociação no campo teórico pode ter contribuído para a dissociação na prática, mas o fato é que os casais chegam a acreditar que a sua separação nada tem a ver com a educação dos filhos. Como se a educação dos filhos não exigisse a dúplice contribuição dos pais, e o seu bom e amoroso relacionamento não contribuísse para a felicidade deles. E como se a separação não concorresse para a insegurança, favorecendo o desestímulo e as frustrações dessas crianças e jovens.

Cabe também destacar que - por conta de uma mal entendida realização feminina, que situou a importância profissional e social da mulher apenas fora do lar - a maternidade viu-se pressionada a reduzir-se à mera reprodução, a uma função fisiológica que não envolveria a essência feminina. Ora, essa redução da maternidade equivaleu também a reduzir a paternidade. O homem virou sêmen congelado, como já o vem apontando há algum tempo Antonieta Macciocchi, uma das intelectuais feministas de maior destaque na Europa.

Dar dinheiro para a comida, sair a passeio nos fins de semana, resolver problemas - na maioria das vezes financeiros - pelo telefone... Tudo sem tocar no nome da mãe. Cria-se com freqüência uma situação perversa: a mãe, a quem cabe geralmente a guarda dos filhos, é a figura que exige deles uma certa conduta no dia-a-dia, enquanto o pai se situa no lado do prazer, dos passeios inesquecíveis nos fins de semana. Que distância do convívio familiar global, quando pai e mãe providenciam o sustento da família, administrando os momentos de trabalho e lazer, resolvendo os problemas juntos, esquecendo-se de si para atender aos outros, relevando, superando os conflitos!

Evidentemente, as crises matrimoniais não são desencadeadas exclusivamente pelos maridos, mas, já que comemoramos o Dia dos Pais, seria muito pedir-lhes que reflitam sobre a essência da paternidade? O que deve haver para além da disposição (aliás, louvável) de levar os filhos pequenos ao colo entre a multidão que se movimenta nos shoppings? O que há para além do dinheiro que custeia as modas? Será que os filhos não observam mais nada? E, se observam, o que têm para ver? O que se lhes oferece como exemplo de firmeza de caráter, responsabilidade, persistência, honestidade, paciência, sinceridade? Sabemos que as virtudes só falam quando são vividas. Quem sabe um pouco de reflexão, boa vontade e disposição humilde de retificar ofereçam uma chance a tantos adolescentes desiludidos em conseqüência das tristezas que vivenciam no lar. Será que não vale a pena, papai? (Será que não vale a pena, mamãe?) emersonoliveira07@gmail.com ...emersonluiz1969@bol.com.br,...emerson1969@r7.com

a mobilia da alma

A alma é inquilina sem preço num corpo corruptível composto de membros guiados pelos estímulos produzidos pelo cérebro, comandado pela determinação do querer, pensar e desejar do ser humano. Somos como casas de um dono que as construiu no objetivo de desfrutar do bem por ela produzível.

Casas mobiliadas sempre serão menos procuradas, pois a mobília é costumeiramente companhia do inquilino, forçando o dono e construtor à impossibilidade de alugá-la às pessoas com bagagens e mobílias. Grande parte dos que procuram um lugar para habitar desejam impor suas características ao que não é seu.

Alguns com novas mobílias acomodam-se em qualquer lugar, sentem-se renovados com a nova casa, na euforia do novo, do distinto e inigualável. Outros trazem consigo mobílias antigas e carregam pertences desconhecidos, ocultos, como cofres, colchões empoeirados e ressecados do tempo.

Neles deitam-se, acomodam-se e nem mais são contaminados pelas bactérias que tomam os entranhados de espumas como suas moradas eternas. Acostumam-se a viver entre fungos, sem lapsos e colapsos, com a maior naturalidade. Muitos inquilinos são privilegiados pela casa alugada sem pagamento, porém carregam consigo o peso do preço já pago.

Vivem inconstâncias, definham-se nos interiores dos quartos da alma onde ninguém adentra. Carregam consigo uma mobília surrada de um passado distante, às vezes próximo, por não entenderem que o dono do lar corruptível já pagou o preço pelo direito à morada estabelecida; ao sonho da casa própria; eterna.

A casa própria constitui-se em céu, eternidade na companhia do mestre, e lá não entramos com entranhos, mobílias velhas e surradas, mas, sim, com a renovação da moldura do antigo quadro que descrevia entre pinceladas do humano autor a vida antiga. É essencial a reposição constante das lâmpadas para alumiar a visão em trevas, decaída, limitada e inquieta.

Com mobília nova nos encontraremos ao proprietário da nova vida, da água da vida, do pão matinal, da estrela da manhã e do cordeiro de Deus. Com nova mobília, roupagem, nos encontraremos na presença do bem feitor, do justo amigo e companheiro.

Mobílias antigas me fazem viver o passado; e de passado o cristianismo não se constitui. Estar em Cristo é ter uma casa nova de interior adornado pela palavra, limpa, alumiada e preparada para o Dia do Senhor. Viva, sua morada eterna já está comprada; e por um alto preço.

Suas bagagens antigas, sujas e velhas devem ser substituídas por novas; que são os conceitos bíblicos em sua casa terrena, seu corpo, que oferecido foi para que sua alma habitasse, por pouco tempo.
e-mail emerson1969@r7.com emersonoliveira07@gmail.com

valeapena servir com alegriaaDEUS

A proposta de Cristo ao homem de segui-lo é uma oportunidade que não é perdida para os que compreendem e acreditam ser Jesus o messias, o filho de Deus. A oportunidade em tomar sua cruz não faz com que passe pelas mesmas dificuldades que Cristo passou, até porque, não era merecedor, porém nós, seres humanos, pecadores e constantemente habituados ao erro, passamos por dificuldades inerentes ao ser humano.

Quando Cristo foi enviado por Deus Pai, se destituiu de sua morada eterna para experimentar as dores desta carne corruptível. Nós, homens e mulheres, não nos destituímos de nada, pois o que deixamos não é nada mediante tudo quanto Deus nos tem preparado.

Muitos dizem que deixaram muitas coisas para servir ao Senhor, mas, tudo o que foi deixado era passageiro, pequeno, frívolo e sem valor. Gabam-se achando que irão ganhar algo de Deus pelo fato de terem renunciado coisas humanas, mas o maior ganhador em servir a Cristo somos nós, os que buscam, o procuram e aqueles que o encontram.

Tudo que renunciamos, perdemos ou abandonamos em favor do evangelho não pode ser mensurado ou comparado ao que Cristo já nos preparou. Brennan Manning, no livro “Evangelho Maltrapilho”, cita que mais Cristo está interessado em te salvar do que você em ser salvo. Por quê? Por que nós facilmente pensamos em desistir do Senhor, mas Ele, mesmo em suas inconstâncias, falhas, pecados, desânimos e desobediências, não desiste de te abençoar e levá-lo para o céu.

Cristo lidava com pessoas de difícil temperamento, é por isso que Ele te entende. Também se relacionou com melancólicos, depressivos, falsos e hipócritas; e também é por isso que Ele lhe entende. Dizermos que abandonamos algo por Cristo é a maior representação de que sou um servo inteligente. Pois, olhe e veja o que seria se Jesus em ti não habitasse; certamente portador de um coração vazio e sem destino.

Porém, ao momento que encontrastes a Cristo teus olhos foram abertos, sua vida interior mudou, até porque Deus não nos chamou a prosperidade material, mas à espiritual. Tudo se fez novo, e ainda tem gente que quando se ira diz: Se você soubesse quem eu era! Isto gera no homem a verdadeira saudade do antes, do pecador sem consciência, do humano indomável. Mas quando Cristo entrou em sua vida as coisas velhas se passaram e tudo que era velho converteu-se em novo, mudado e transformado.

Tu és o maior beneficiado em servir a Cristo e, se você ainda não o serve, aproveite e aceite a proposta do Senhor. De mim mesmo te garanto, não há nada melhor na vida, do que ser amigo de Jesus

quinta-feira, 22 de julho de 2010

cientistas descobrem agora,o que a mais de2010anos a palavra de DEUS esta escrito

A galinha surgiu antes do ovo,dizem cientistas da universidade de SHEFFILD E WARWICH,no reino unido.
na pesquisa foi utilizado um super computador para visualizar de forma ampliada a formação de um ovo. a maquina ,chamada de HECTOR,indicou que a OC-17é fundamental no inicio da formação da casca.Essa proteina é quem transforma o carbonato de cálcio em cristais de calcita,que compõem a casa do ovo.DR.COLIN FREEMAN,DO DERPARTAMENTO DE ENGENHARIA MATERIAL DA UNIVERSIDADE DE SHEFFILD,constatou:"há muito tempo se suspeita que o ovo veio primeiro mas agora temos a prova cientifica de que,na verdade,a galinha foi a percussora"
a palavra de DEUS em Gênesis capitulo 1,versos21 e22 diz." E DEUS CRIOU AS GRANDES baleias,e todo o reptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas especies;e toda a ave de asas conforme a sua especie.e viu DEUS que era bom.
E DEUS os abençoou,dizendo:frutificai e multiplicai-vos,e enchei as águas nos mares:e as aves se multipliquem na terra.
aleluia,glória a DEUS, unico e verdadeiro,que vive e reina para sempre.
o que eles descobriram,só os servos do senhor sabem a tempo.
então,você pode através da palavra de DEUS,pode afirmar com certeza que a galinha nasceu primeiro,antes do ovo ...meu email emersonoliveira07@gmail.com,ou emerson1969@r7.com,ou emersonluiz1969@bol.com.br

sábado, 19 de junho de 2010

liçao12

A Opção pelo Povo de Deus - emersonluiz de oliveira
Publicado em 15 de Junho de 2010 as 02:09:17 PM Comente
ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL


LIÇÃO Nº 12 - DATA:20/06/2010

TÍTULO: “A OPÇÃO PELO POVO DE DEUS”

TEXTO ÁUREO - Hb 11:25-26

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE: Jr 40:1-6


e-mail:emersonoliveira07@gmail.com

blog: http:/altosconhecimentos.blogspot.com/

I - INTRODUÇÃO:

A decisão de Jeremias de permanecer com o remanescente de Judá foi:
(1º) - Ousada e patriótica (Jr 40:6); e
(2º) - Influenciada, sem dúvida, pela sua fé em que a terra adjacente seria reocupada (Jr 32:15), como evidentemente não foi tocada pela guerra (Jr 40:12).
Embora Jeremias soubesse que a esperança do futuro do povo do Senhor estava com os exilados na Babilônia (Jr 24:4-7), ele escolheu ser guia do mesmo povo que o havia rejeitado com tanta persistência, optando, assim, pelo povo de Deus (Jr 40:10).
Desta forma, Jeremias demonstrou que a vida espiritual passa por fases que nos levam a um crescimento tal, que a Palavra de Deus utiliza-se da expressão de podermos chegar “à medida da estatura completa de Cristo”.
Em qual fase espiritual nos encontramos? Estudemos a Bíblia Sagrada e vejamos cada uma delas. Ao final, tiremos nossas conclusões.
II - CRESCENDO ESPIRITUALMENTE:

“ANTES, SEGUINDO A VERDADE EM AMOR, CRESCAMOS EM TUDO NAQUELE QUE É A CABEÇA, CRISTO” - Ef 4:15
Crescer é um processo. A Bíblia ensina que há uma semelhança marcante entre os desenvolvimentos físico e espiritual, falando a respeito de, pelo menos, três etapas no desenvolvimento espiritual que correspondem a três etapas no desenvolvimento físico. São eles:
(1ª) - A PRIMEIRA INFÂNCIA;
(2ª) - A MENINICE; e
(3ª) - A VARONILIDADE
Vejamos cada uma delas separadamente.
II.1 - A PRIMEIRA INFÂNCIA:

“DESEJAI AFETUOSAMENTE, COMO MENINOS NOVAMENTE NASCIDOS, O LEITE RACIONAL, NÃO FALSIFICADO, PARA QUE, POR ELE, VADES CRESCENDO” - I Pe 2:2
A palavra “racional” ou “puro” utilizada no versículo acima significa “não diluído”.
O leite espiritual é integral e da mais nutritiva qualidade. Seu propósito é fazer os bebês espirituais crescerem.
Aquelas pessoas que nunca tenham visitado uma igreja antes, nunca ouviram a pregação do evangelho de Cristo, precisam da obra de continuidade, de alguém para orar com elas, conversar com elas e ajudá-las com seus problemas, porque são nenês recém-nascidos. Precisarão de discipulado.
Façamos, então, a comparação entre o crescimento físico e espiritual na PRIMEIRA INFÂNCIA:
As pessoas quando nascem são nenês, exigindo diversos cuidados:
(1) - Uma das primeiras coisas que nos atrai num neném é A SUA INOCÊNCIA. Ninguém imagina que um bebê tenha um passado; e não tem mesmo!
(2) - Os bebês nada sabem; não conseguem cuidar de si mesmos; não podem fazer muita coisa; não andam; não se vestem sozinhos. Na realidade, não fazem nada por conta própria. Fazem pouco mais do que comer e alimentam-se pouco mais do que com leite.
(3) - O bebê é ignorante: Não imagina o perigo de se colocar na boca qualquer coisa que estiver ao seu alcance: coloca as mãos na boca; quando começa a engatinhar no chão, se achar um parafuso, colher ou bicho…, vai para a boca. Eles não entendem a respeito dessas coisas. Não sabem o que deve ou não deve ir para a boca. E nenês têm morrido como resultado dessa falta de conhecimento. Comeram alguma coisa venenosa que acabou com a vida deles.
(4) - Os nenês deixam-se mimar facilmente e tornam-se irritáveis. É fácil demais mimá-los com uma luz acesa ao ponto de exigirem iluminação durante toda a noite. É tão fácil mimá-los no colo até exigirem cada vez mais.
Assim, espiritualmente falando…
(1) - Embora a inocência seja típica da etapa da primeira infância do Cristianismo, é uma característica que nunca devemos deixar para trás no nosso processo de crescimento espiritual. Devemos manter este estado de inocência e o motivo é que, caso contrário, cairemos na condenação do diabo e seremos derrotados na vida espiritual. Quando uma pessoa se converte a Cristo, ela deixa de ter um passado, tornando-se uma nova criatura - II Cor 5:17.
(2) - O novo convertido é sincero, cheio de fé e disposto a aprender, pois até então, não sabe nada; precisará de discipulado. Se receberem o genuíno leite espiritual da Palavra, como ele crescerá.
(3) - Precisamos tomar cuidado com aquilo que entra em nossa boca espiritual. Precisamos tomar tanto cuidado com aquilo que lemos, quanto com aquilo que comemos fisicamente. É muito comum o tipo de cristão que não sente o mínimo problema em engolir alguma doutrina peçonhenta que envenenará sua vida espiritual e arruinará seu testemunho, se a aceitar - II Rs 4:38-41.
(4) - Há crentes que não querem sair da fase de nenês. São mimados, só querem ir para a Igreja se forem, primeiramente, visitados, se possível, pelo Pastor da Igreja; se ele não vier, nada feito. Fazem até “beicinho” e “pirraça”, pois são mimados. Mas leiamos Gn 21:8; I Sm 1:19-28 cf Sl 131:2.
Deve ser um dia festivo aquele em que os cristãos ficam suficientemente crescidos para não dependerem de mimos, de mamadeira. Precisamos crescer espiritualmente de tal modo que, ao invés de alguém precisar chegar até nós para nos visitar, para nos insuflar pressão, para nos escorar, orar conosco e nos alimentar, nós mesmos possamos estar andando lá fora, na presença de Deus, ajudando o próximo. Ao chegar a hora de sermos desmamados, devemos dar graças a Deus por isso - Hb 5:12-14.
I Cor 14:20 - Será que estamos ou permaneceremos na INFÂNCIA ESPIRITUAL? Nesta fase, optaríamos pelo povo de Deus, como fez Jeremias, mesmo sendo rejeitado persistentemente?
II.2 - A MENINICE:

“PARA QUE NÃO SEJAMOS MAIS MENINOS INCONSTANTES, LEVADOS EM RODA POR TODO VENTO DE DOUTRINA, PELO ENGANO DOS HOMENS QUE, COM ASTÚCIA, ENGANAM FRAUDULOSAMENTE” - Ef 4:14.
Aqui Paulo está falando dos meninos espirituais.
Escreveu esta carta em Éfeso e sabemos que havia pelo menos doze homens naquela Igreja - At 19:7
O sentido então era que aqueles homens já não seriam meninos, espiritualmente falando, mas adultos.
Vejamos, então, as características da etapa infantil do desenvolvimento espiritual, que são semelhantes às da etapa física:
(1) - A INSTABILIDADE - Na fase da meninice somos instáveis. Não se pode depender de um menino. Conforme o ditado tão citado, “não se pode colocar cabeça de adulto nos ombros de uma criança”. Não é possível e isso se aplica espiritualmente também.
(2) - A CURIOSIDADE - As crianças estão cheias de curiosidade. Quando chegamos em casa carregando algum embrulho e o colocamos sobre a mesa, a criança logo quer saber o que tem lá dentro. Algumas dessas crianças, na dimensão espiritual, tão-logo captam os sussurros de alguma fofoca, querem logo saber: “Quem? Quem?” - Estão cheias de curiosidade.
(3) - A TAGARELICE - As crianças nunca aprendem o valor do silêncio. São tagarelas. Muitas vezes na hora de dormir, os filhos ficam no quarto conversando e rindo em tom elevado até altas horas da noite. E vemos que pessoas na etapa juvenil do crescimento espiritual estão quase sempre falando muito.
Mas leiamos Pv 10:19; Ec 5:3 - Precisamos aprender a ficar quietos. A criança não entende bem as coisas e por isso sempre está tagarelando. As pessoas que falam o tempo todo usualmente incorrem em pelo menos três pecados:
(A) - MALEDICÊNCIA - Ou seja, comentam e debatem os defeitos e as faltas de outras pessoas que estão ausentes.
(B) - FALAM VAIDADES - Isto é, sempre falam a respeito de si mesmos ou adotam conversas vãs, falando tolices.
(C) - FALAM PIADAS e ANEDOTAS inconvenientes - Ef 5:3-4 - Tem crente que guarda muitas piadas e anedotas denominadas “santas”, mas não consegue guardar em sua mente um versículo bíblico sequer!
I Cor 3:1-3 - Será que estamos ou permanecemos na fase de MENINOS ESPIRITUAIS? Se estivermos, temos condições de fazer a opção pelo povo de Deus, como Jeremias?
II.3 - A VARONILIDADE:

“ATÉ QUE TODOS CHEGEMOS À UNIDADE DA FÉ E AO CONHECIMENTO DO FILHO DE DEUS, A VARÃO PERFEITO, À MEDIDA DA ESTATURA COMPLETA DE CRISTO” - Ef 4:13
“QUANDO EU ERA MENINO, FALAVA COMO MENINO, SENTIA COMO MENINO, DISCORRIA COMO MENINO, MAS, LOGO QUE CHEGUEI A SER HOMEM, ACABEI COM AS COISAS DE MENINO” - I Cor 13:11
Existem três características do homem maduro espiritualmente. Vejamos quais:
(1) - ESTIMA EM POUCO AS COISAS TERRENAS - Hb 11:24-26 - Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó. Pensemos naquilo que Moisés recusou: Tinha honrarias, riquezas e prestígio; possuía as coisas que a terra e o mundo podiam oferecer. Mesmo assim, considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito. Deus quer que prosperemos material, física e espiritualmente - III Jo 2; Is 1:19; Sl 1:3 - Mas, uma das características de ficarmos espiritualmente adultos é estimarmos em pouco as coisas da terra.
(2) - É INSENSÍVEL DIANTE DA CENSURA OU DO LOUVOR - I Cor 4:3-4 - Paulo crescera na maturidade de tal maneira que procurava ser aceitável somente a Deus. Não era influenciado e nem afetado por aquilo que os outros pensavam dele. Não se deixou escravizar por ninguém.
Não se tratava de uma independência carnal, mas de uma santa dignidade. A lei do amor dominava-o. Ele não ficava facilmente envaidecido, nem era irritável ou ressentido.
Os crentes imaturos ficam melindrados ou envaidecidos. Se forem criticados - mesmo que seja só na imaginação - ficam inquietos, pouco à vontade e cheios de auto-compaixão.
Por outro lado, se alguém presta atenção a eles e os aprecia, sentem-se enlevados e cheios de sua própria importância.
O crente maduro tem consciência de Deus; sempre está consciente daquilo que a Palavra De Deus diz a respeito dele e a ele.
(3) - É CAPAZ DE RECONHECER QUE DEUS ESTÁ OPERANDO - Gn 41:51-52 - Aí seria uma oportunidade magnífica para a maioria das pessoas que não tem maturidade espiritual e que ainda fossem bebês espirituais para realmente se ufanarem.
Teria sido uma perfeita oportunidade para José se envaidecer e dizer: “Olhem para mim. Lembram-se dos sonhos que tive? Acabam de ser realizados!” Todavia, José era magnânimo, tinha grandeza de alma - Gn 45:5-9.
Quando conseguimos enxergar Deus operando em todas as coisas, podemos regozijarmos em tudo quanto acontecer. E se ainda não pudermos ver a operação de Deus, o próprio inimigo enxergará isso, da mesma forma que Nebuzaradã, quando a teologia esteve na sua boca: Jr 40:3-4 comparar com Gn 26:12-33; Ex 14:24-25.
Hb 6:1-3 - Será que estamos e permaneceremos na fase espiritual da VARONILIDADE? E nesta fase, optaríamos pelo povo de Deus, mesmo se formos rejeitados com persistência, como o foi Jeremias?
III - CONSIDERAÇÕES FINAIS:

Deus nos faz começar na vida espiritual da mesma maneira que começamos na vida natural. Quando nascemos, começamos com o leite. Nesta fase, certamente não poderíamos comer carne. No entanto, não podemos permanecer bebês espirituais; precisamos crescer até chegarmos ao pleno conhecimento de Cristo, à perfeita varonilidade.
Isto só conseguiremos quando recebermos o verdadeiro, santo e puro conhecimento, que vem por meio da alimentação da Palavra de Deus. Aí, sim, conseguiremos chegar ao estágio de “varões perfeitos”, pois passaremos a ter…
(A) - … Conhecimento do plano de Deus, que foi executado pelo Senhor Jesus, enviado para isso;
(B) - … Conhecimento daquilo que somos em Cristo e daquilo que Cristo é em nós;
(C) - … Conhecimento daquilo que Ele fez por nós na Sua morte, sepultamento, ressurreição, ascensão e entronização à destra do Pai;
(D) - … Conhecimento daquilo que Ele está fazendo por nós agora mesmo, sentado à destra do Pai, onde Ele vive para sempre fazendo intercessão por nós;
(E) - … Conhecimento do nosso direito de chegarmos com santa ousadia e ficarmos diante do glorioso Trono de Deus, Trono de graça e de misericórdia;
(F) - … Conhecimento do fato de que Cristo derrotou satanás e os demônios, e que todas as forças dos principados e potestades das trevas neste mundo tenebroso, são potências destronizadas e que não tem poder e governo sobre nós.
Se assim o fizermos, estaremos chegando além do leite espiritual; estaremos sempre optando pelo povo de Deus, mesmo se formos rejeitados com persistência, visto que estaremos nos alimentado com “o pão dos poderosos”, vindo diretamente dos altos céus:
“POSTO QUE TIVESSE MANDADO ÀS ALTAS NUVENS, E TIVESSE ABERTO AS PORTAS DOS CÉUS, E FIZESSE CHOVER SOBRE ELES O MANÁ PARA COMEREM, E LHES TIVESSE DADO DO TRIGO DO CÉU. CADA UM COMEU O PÃO DOS PODEROSOS; ELE LHES MANDOU COMIDA EM ABUNDÂNCIA” - Sl 78:23-25.
E aí? Em que fase da vida espiritual nos encontramos?
FONTES

terça-feira, 15 de junho de 2010

O SENHOR QUE TEM BOAS NOVAS TE CHAMA

As boas novas anunciadas por Cristo dão ao homem a oportunidade em redimir-se dos pecados antes cometidos, mas desconhecidos pela consciência ainda não instruída através das palavras do Mestre. Jesus anunciou aos homens palavras que os libertariam da escravidão da lei do pecado e da morte, mas que lhes daria a esperança em habitar uma terra nova, de alegria constante, onde o amor prevalece acima de todas as demais coisas lá existentes.

O evangelho, as escrituras bíblicas, é a revelação verbal de Deus aos homens. A oportunidade de conhecê-lo está ao alcance de milhares de pessoas, porém poucas se achegam a Ele para cumprirem suas ordenanças. Dentro de um ônibus, recebi uma notícia que alegrou muito meu coração. Uma moça sentou-se ao meu lado e disse estar frequentando uma igreja evangélica. Disse-me que declarava ser ateísta, mas sentia que dentro de si lhe faltava algo.

Durante algum tempo foi evangelizada por uma amiga dos tempos de escola, que lhe convenceu que a melhor maneira de ser feliz em meio as lutas, guerras interiores e provações, era estando próxima à Cristo. Quando começou buscar a Deus, sentiu que algo novo estava acontecendo em seu interior, e entendeu que se achegando a Ele teria um privilégio: senti-lo.

Muitos vivem uma vida de alegrias, sorrisos e contentamento, mas estes logo são esquecidos quando o rosto encosta ao travesseiro para mais uma dura noite de descanso. O evangelho de Cristo é a bussola para o barco que em alto mar não pode ser guiado pelas mãos de homens, mas dependem de um meio para seu auxílio. O evangelho é o adubo para plantas e folhagens que produzem belas flores.

O evangelho é a verbalização escrita dos conceitos e ensinamentos que Deus deseja que vivamos. Certa vez num período de aula, o professor que ministrava os ensinos da matéria que cursava, perguntou-me sobre minha fé. Ousou em me fazer a seguinte pergunta: Como você crê em alguém que não vê? Com calma respondi que entender isto é loucura aos homens, pois o que me leva crer no que não vejo chama-se: fé.

Disse ele não acreditar ou ter fé num ser sobrenatural, criador de todas as coisas, e que não confia em palavras de um livro como verdade absoluta. Mas em meio à conversa, lhe perguntei: Se este evangelho que eu sigo for verdade, como será seu fim? Ele ficou surpreso e me respondeu: será no inferno. Agora, se este evangelho que sirvo for mentira, engano, o que será de minha vida? E disse a ele: direi que valeu a pena, foi muito bom, pois os conceitos de vida que a bíblia me ensina, só me fizeram crescer como homem moral e físico.

Pois, através da bíblia, aprendo que servir ao Senhor é amar o pobre, falar do amor e compaixão de Deus para com o homem, não me prostituir, viver uma vida de integridade. O evangelho de Cristo dignifica o homem. Para o homem natural é difícil entender como pode um assaltante de grande periculosidade tornar-se pai de família, pastor, missionário. Como um ébrio, alcoólatra, pode ser liberto do vício, como um dependente químico pode abandonar o vício.

O evangelho transforma o homem que nele crê, espera e confia. É este evangelho que pregamos. O evangelho de salvação, de vida, de metamorfose interior, de conversão do ruim para o bom, do incerto para o certo, do pecador para o redimido. O evangelho que transforma vidas reaviva e faz renascer sonhos, esperança, alegrias perdidas com alguém que tanto amava e se foi.

O evangelho de Cristo é paz, gozo, vida eterna, mas para que tenhas a vida eterna ao lado do Pai não basta somente ouvi-lo, mas, principalmente, segui-lo. Deus ama sua vida, e através de sua palavra ele demonstra e te chama: “Vinde a mim, todos vós que estão cansados, oprimidos, sobrecarregados e eu vos aliviarei”.

Aceite ao chamamento do Espirito Santo de Deus, e o aceite como seu único e suficiente salvador. O homem que teve suas mãos furadas, o Elo entre Deus e os homens, o Filho de Deus. Aquele que morreu, mas ao terceiro dia ressuscitou. O pão da vida, o cordeiro de Deus, o príncipe da Paz, o Senhor dos senhores, o Deus companheiro, Deus forte, Pai da eternidade e criador dos céus e da terra te chama, te espera e lhe convida: Vinde a mim.

sábado, 12 de junho de 2010

A EXCELÊNCIADO MINISTÉRIO LIÇÃO 11

A EXCELÊNCIA DO MINISTÉRIO
Lição 11 - 13/06/2010
Texto Áureo: Salmos 131.1
Leitura Bíblica em Classe: Jeremias 45.1-5

A EXCELÊNCIA NÃO É O EXTERIOR MAS O INTERIOR

1. OS ASPECTOS NEGATIVOS DE UM MINISTÉRIO

Vaidade - Só busca ambições pessoais - Jeremias 45.5.a…E procura tu grandezas? 2 Coríntios 12.7 E, para que não me exaltasse pela excelência das revelações, foi-me dado um espinho na carne, a saber, um mensageiro de Satanás para me esbofetear - a fim de não me exaltar.

Soberba - Só busca sucessos pessoais - Jeremias 45.5.b…Não as busques? Lucas 22.26 Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve.

Orgulho - Só busca objetivos pessoais - Jeremias 45.3 Disseste: Ai de mim agora, porque me acrescentou o SENHOR tristeza à minha dor! Estou cansado do meu gemido e não acho descanso. I Coríntios 10.33 Como também eu em tudo agrado a todos, não buscando o meu próprio proveito, mas o de muitos, para que assim se possam salvar.

2. OS ASPECTOS POSITIVOS DE UM MINISTÉRIO

Humildade - Dar a vida para servir a Deus - Mateus 20.28 Bem como o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir, e para dar a sua vida em resgate de muitos.

Paciência - Saber que Deus tem resposta - Romanos 11.4 Mas que lhe diz a resposta divina? Reservei para mim sete mil homens, que não dobraram os joelhos a Baal.

Confiança - Crê que Deus está no controle - Jeremias 45.4 Isto lhe dirás: Assim diz o SENHOR: Eis que o que edifiquei eu derribo e o que plantei eu arranco, e isso em toda esta terra.

3. OS ASPECTOS ESSENCIAIS DE UM MINISTÉRIO

Discernimento - Compreender a vontade divina - I Coríntios 2.14 Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente.

Obediência - Cumpridor dos preceitos divinos - 2 Timóteo 4.5 Mas tu, sê sóbrio em tudo, sofre as aflições, faze a obra de um evangelista, cumpre o teu ministério.

Compromisso - Fidelidade no serviço divino - Neemias 6.3 E enviei-lhes mensageiros a dizer: Faço uma grande obra, de modo que não poderei descer; por que cessaria esta obra, enquanto eu a deixasse, e fosse ter convosco?

domingo, 6 de junho de 2010

missoes é uma ordem ou compromisso

“E disse-Ihes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda a criatura.” Mc 16.15.

Muitos se esquecem da maior ordem imperativa que encontramos na palavra de Deus. A obra missionária e a evangelização do mundo são uma prioridade para Deus. A igreja que não cumpre essa ordem não justifica a sua existência, pois para isso a igreja foi fundada, para proclamar a glória de Deus entre todas as nações e povos ( SI 96.3 ).

A humanidade está mergulhada num verdadeiro caos. A inflação assola a terra e a fome é uma grande ameaça. Seca, pobreza, idolatria, drogas, embriagues, doenças, desemprego, crimes inundações e outras calamidades tem ceifado vidas em todas as partes do mundo.

Estão patentes aos nossos olhos a ausência do temor de Deus, a perda de princípios morais absolutos, a aceitação e a glorificação do pecado, o fracasso nos lares, o desrespeito pelas autoridades, a ilegalidade, a ansiedade, o ódio e o desespero. Milhares de pessoas entregam-se ao ocultismo, com o culto satânico, o controle da mente, a astrologia e outros meios que o diabo se utiliza para induzir os homens a se desviarem da verdade.

Encontramo-nos num momento em que a humanidade deseja paz e segurança. Sabemos que nem todo mundo se converterá a Cristo, viverá permanentemente em paz, mas o Senhor Jesus assegura: “E será pregado este evangelho do reino por todo o mundo, para testemunho a todas as nações. Então virá o fim".

Meus irmãos, que aproveita se alguém disser que tem fé, e não tiver as obras? Porventura a fé pode salvá-lo?

E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento cotidiano, e algum de vós lhes disser: ide em paz, aguentai-vos, e fartai-vos; e lhes não derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá dai? (Tg 2.14-16).

Quando entendemos todas essas coisas, descobrimos que estamos no centro da vontade de Deus, torna-se fácil compreender, então, por que a igreja que se abre para esta obra recebe tantas bênçãos do Senhor da Seara.

A igreja que se relaciona com Deus e compreende sua missão, tarefa, responsabilidade, não é limitada, mas ilimitada no que diz respeito a OBRA MISSIONÁRIA. Igreja obediente é aquela que cumpre as imposições e convites bíblicos de conscientizar o homem ao arrependimento

segunda-feira, 31 de maio de 2010

O DESAFIO DE FAZER MISSÕES

leia atos1:8
.....01]recebereis poder...]missões começa no poder do ESPIRITO SANTO!
O ESPIRITO SANTO é e sempre será o responsável por missões,pois é somente ele é quem dirige,motiva,impulsiona e condus a igreja para cumprir sua real tarefa missionária.
a igreja ter que ter visão missionaria;somente com o derramamento do ESPI

RITO SANTO,é que a igreja tem essa visão.[leia atos2;41 4;4 17;6]

continua ....

sábado, 29 de maio de 2010

liçao9 escola biblicadominical

LIÇÃO 9 - ESPERANDO CONTRA A ESPERANÇA

Texto áureo: Jó 14.7 Porque há esperança para a árvore, que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos”

Leitura Bíblica em Classe - Jeremias 30.7-11

SÓ COM DEUS AS ESPERANÇAS SE REALIZAM

1. A ESPERANÇA COM FÉ ENXERGA NOVOS COMEÇOS

No profundo da desolação a profecia se cumpre - Jeremias 30.7 Ah! Porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante! E é tempo de angústia para Jacó; ele, porém, será salvo dela. Mateus 24.21 Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver.
Os julgamentos divinos sempre são remediais - Jeremias 30.8 Porque será naquele dia, diz o SENHOR dos Exércitos, que eu quebrarei o seu jugo de sobre o teu pescoço e quebrarei as tuas ataduras; Ezequiel 36.26 E dar-vos-ei um coração novo, e porei dentro de vós um espírito novo; e tirarei da vossa carne o coração de pedra, e vos darei um coração de carne.
Da disciplina corretiva viria tempos de refrigério - Jeremias 30.8b…e nunca mais se servirão dele os estranhos Romanos 11.26 E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades.
2. A ESPERANÇA SEMPRE CRÊ EM TEMPOS MELHORES

Os pactos divinos não são provisórios e sim eternos - Jeremias 30.9 mas servirão ao SENHOR, seu DEUS, como também a Davi, seu rei, que lhes levantarei. 2 Samuel 7.12 E prepararei lugar para o meu povo, para Israel, e o plantarei, para que habite no seu lugar, e não mais seja removido, e nunca mais os filhos da perversidade o aflijam, como dantes,
A vida soergue das suas raízes que não morreram - Jeremias 30.10a… Não temas, pois, tu, meu servo Jacó, diz o SENHOR, nem te espantes, ó Israel; porque eis que te livrarei das terras de longe, Ezequiel 37.12 Portanto profetiza, e dize-lhes: Assim diz o Senhor DEUS: Eis que eu abrirei os vossos sepulcros, e vos farei subir das vossas sepulturas, ó povo meu, e vos trarei à terra de Israel.
Os males do passado são anulados pela restauração - Jeremias 30.10b…e a tua descendência, da terra do seu cativeiro; e Jacó tornará, e descansará, e ficará em sossego, e não haverá quem o atemorize. Zacarias 9.12 Voltai à fortaleza, ó presos de esperança; também hoje vos anuncio que vos restaurarei em dobro.
3. A ESPERANÇA VÊ UM TEMPO DE VIVER EM BENÇÃOS

A presença divina é garantida com o seu povo - Jeremias 30.11a… Porque eu sou contigo, diz o SENHOR, para te salvar, porquanto darei fim a todas as nações entre as quais te espalhei; a ti, Mateus 25.32 E todas as nações serão reunidas diante dele, e apartará uns dos outros, como o pastor aparta dos bodes as ovelhas;
A salvação divina envolve processos dolorosos - Jeremia 30.11b…porém, não darei fim, mas castigar-te-ei com medida e, Lucas 12.47 E o servo que soube a vontade do seu senhor, e não se aprontou, nem fez conforme a sua vontade, será castigado com muitos açoites;
A correção divina adverte distanciar do pecado - Jeremias 30.11c…de todo, não te terei por inocente. Gálata 6.7 Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará.

terça-feira, 25 de maio de 2010

como voCÊ ESCREVIA A FRASE (EU VIVO NUM MUNDO...

Não sei em que mundo você vive. Talvez o seu mundo seja descrito com palavras como belo, maravilhoso, perfeito. Ou, quem sabe, palavras como caótico, assustador, injusto. Não sei em que mundo você vive. Mas eu vivo em um mundo marcado pelo sofrimento humano.

Deus tem uma resposta para esse mundo marcado pelo sofrimento, e a resposta de Deus é a igreja de Jesus Cristo. A primeira resposta de Deus não é uma explicação teórica, teológica ou filosófica. A resposta de Deus é uma ação. Primeiro, enviando Jesus – “não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele” [João 3.16,17], e, depois, enviando a igreja, nas palavras de Jesus: “Assim como me enviaste ao mundo, eu os enviei ao mundo” [João 17.17; 20.21].

Esta é a razão porque Jesus adverte seus discípulos a respeito da possibilidade da irrelevância da igreja. É por meio da igreja que Deus atua no mundo que se decompõe e apodrece – a igreja é sal da terra. É também por meio da igreja que Deus ilumina um mundo em trevas – a igreja é luz do mundo. [Mateus 5.13-16].

A igreja é o sinal histórico do reino de Deus. Isto é, é por meio da igreja que Deus está presente no mundo. Mas a igreja pode fracassar em sua vocação. Pode ser um sal que perdeu o sabor e pode ser uma luz escondida. A advertência de Jesus é estímulo para a reflexão. A pergunta que devemos fazer é: de que maneira a igreja se torna sinal do reino de Deus?

A igreja é necessariamente uma comunidade de doadores. A igreja é a comunidade cujo requisito essencial para ingresso é a conversão ao Evangelho de Jesus Cristo ou, se preferir, à própria pessoa de Jesus Cristo. Isso significa que a condição imprescindível para que alguém faça parte da igreja é a experiência de negar a si mesmo. Isso significa que a igreja é essencialmente a comunidade daquele tipo de gente que não vive mais para si mesma [Mateus 16.24-26; 2Coríntios 5.14,15].

Diante da vulnerabilidade que é viver em um mundo marcado pelo sofrimento, onde ninguém está blindado contra a tragédia, as contingências e infortúnios da vida, a segurança possível não está na posse de riquezas e na vida egoísta, individualista e centrada em si mesmo. A segurança de que precisamos para viver em um mundo marcado pelo sofrimento está em Deus. Mas também está na comunidade dos seguidores de Jesus, aquele universo de pessoas que vive, não mais para si mesmo, mas para a comunhão, em que todos se ajudam mutuamente a superar o mal e a atravessar o dia do sofrimento com dignidade. Na igreja, a comunidade dos seguidores de Jesus, encontramos socorro e consolo, pois a igreja, a comunidade da solidariedade e da compaixão, é a resposta de Deus para um mundo marcado

ansiedade

Ansiedade, O que é isso?
A palavra ansiedade significa sufocamento. Na primeira carta de Pedro, no capítulo 5, verso sete, a palavra de Deus nos ensina, de maneira clara e objetiva, como devemos nos comportar perante situações adversas. A bíblia diz assim: “lançando sobre Ele toda vossa ansiedade, por que Ele tem cuidado de vós”.

Segundo alguns especialistas da psiquiatria, psicologia e estudiosos da área, afirma-se que a ansiedade, que não é depressão, é o mal do século XXI. Vivemos nos momentos em que o tempo está escasso, não há satisfação em nenhuma conquista, por mais que o processo para alcançá-la tenha sido árduo.

A ansiedade é causadora de muitas doenças: aumenta pulsação do sangue, que causa alta pressão arterial. Também causa desapontamentos psíquicos, pois a ingestão de remédios para emagrecimento (ansiolíticos), nem sempre serão benéficos e eficazes perante alguns tratamentos. Se a palavra nos ensina a lançar sobre Ele nossas ansiedades, por que temos andado tão ansiosos?

Uma vez que não descanso no Senhor perante acontecimentos inesperados, ou acontecimentos premeditados, estou subestimando o poder de Deus; no que tange o cuidado que o Espírito Santo tem sobre nossas vidas diariamente. Lembro-me que certa vez andava muito ansioso em minha caminhada cristã, vontade de fazer algo para Deus, de ser bem sucedido financeiramente. Estas coisas causam em nossas vidas inquietações diárias, que nos impedem de depositar nossa confiança no Deus da providência.

Com o tempo fui aprendendo que o melhor modo de prevenir a ansiedade é buscando ao Senhor. Quantas vezes te sentes sufocado, não dormes, preocupa-se com situações que nem aconteceram, ou pensas que irão acontecer; isto é um grande sintoma de ansiedade.

A ansiedade tem levado milhares de cristãos a culparem Deus por suas finanças decrescentes, mas não percebem que a ansiedade do consumismo os levou a isso, a insatisfação do velho de ontem, pela satisfação do novo de amanhã, que depois de amanhã tornar-se-á velho novamente, tem levado milhares de pessoas a consumirem a medida que não podem pagar.

Culpar Deus pelas nossas frustrações não é a melhor maneira de combate, mas como escrito na palavra de Deus, lançando sobre Ele. Quando os pescadores lançam ao mar suas redes, estão totalmente esperançosos de que irão pescar alguma qualidade de peixe, mas quando isto não acontece, tornam a fazê-lo.

Lance suas redes àquele que pode responder e saciar tuas necessidades, não fique lançando redes em mares que não lhe oferecem providência, seja um sábio pescador, medite na palavra de Deus, e lembre-se: Não subestimeis o cuidado de Deus sobre vossa vida.

sábado, 13 de março de 2010

traição

10 atitudes de um traidor

1. Não demonstra mais interesse por sexo.
2. Fica mais amável do que o normal.
3. Ele se irrita com muita facilidade.
4. Leva o celular até quando vai ao banheiro.
5. Atende algumas ligações escondido.
6. Costuma exagerar nas crises de ciúme.
7. Anda gastando mais que o habitual.
8. Trabalha até tarde e vive tendo reuniões no final de semana.
9. Ficou vaidoso e comprou roupas novas.
10. Tem sempre desculpa para os atrasos: trânsito, futebol com amigos, pneu furado...
Como começar essa conversa difícil

Se você não tem certeza da infidelidade
Mantenha a tranquilidade para não perder a razão: quanto mais calmos os dois estiverem, melhor será o diálogo. Fale sobre as mudanças no comportamento dele e diga o que incomoda você. Questione se ele está com algum problema e se pode ajudá-lo. “Se a traição não aconteceu, meça as palavras nessa hora para não colocar seu relacionamento em risco”, alerta a psicóloga Kelen de Bernardi Pizol.

Se você tem provas de que ele é infiel
A raiva pode cegar você, impedindo de pensar de maneira clara e racional. Tomar atitudes sob o impacto da dor costuma gerar arrependimento depois. Pare e reflita se vai conseguir perdoar e conviver com a nova realidade, ou se o melhor a fazer é seguir sua vida sem o parceiro. Ao conversar, se coloque em primeiro lugar e veja se ele também está disposto a lutar pela relação.

TRANSITO

A educação é o instrumento capaz de formar cidadãos mais conscientes e preparados para enfrentar a vida e o trânsito."

No dia 11 de setembro de 2001 o mundo parou por causa do atentato nos Estados Unidos, onde cerca de 3000 mil pessoas morreram. No Brasil, o trânsito faz o mesmo número de vítimas todos os meses, índice de fatalidade quatro vezes maior ao de países desenvolvidos.

Alto Custo para o País

O Brasil tem prejuízo anual de R$ 105 milhões com acidentes de trânsito. São custos com perdas em produção, custos médicos, previdência social, custos legais, perdas materiais, despesas com seguro e custos com emergências entre outros.

Excesso de Velocidade

No Rio de Janeiro 41% dos acidentes são causados por excesso de velocidade. É o Estado onde essas infrações são mais freqüentes, seguidos de São Paulo (28%) e Brasília (21%).

Os atropelamentos são responsáveis por 36% das mortes nas estradas brasileiras. O pedestre só tem chance de sobreviver se o veículo estiver a 30 km/h. Se o motorista estiver a 40 km/h, a chance de óbito vai para 15%. A 60 km/h, a chance de morte cresce assustadoramente, vai para 70%. E, caso o pedestre seja apanhado a 80 km/h, provavelmente não terá qualquer chance de sobreviver.

64% dos acidentes são causados por falhas humanas.
30% tem origem em problemas mecânicos.
Apenas 6% são conseqüência de má conservação de via.



Principais Causas de Acidentes



Dirigir sob efeito de álcool e substâncias entorpecentes,
Trafegar em velocidade inadequada,
Inexperiência e falta de conhecimento,
Falta de atenção e falha de observação.



Não Dirija Se...

... Não estiver em boas condições físicas e psicológicas, sofrendo de fadiga, sonolência ou após ingerir bebidas alcóolicas ou substâncias entorpecentes.

Álcool e Drogas

Metade das mortes no trânsito envolvem motoristas embriagados. Mesmo em pequenas doses, o álcool prejudica a percepção de velocidade e distância, pode causar dupla visão e incapacidade de coordenação. A pessoa alcoolizada tende também a fixas os olhos em movimento e não consegue observar tudo o que acontece no trânsito.

Algumas drogas para tirar o sono podem fazer o condutor dormir de olhos abertos.

É importante que fabricantes e comerciantes estejam juntos com a sociedade na luta contra o álcool nas estradas.

Direção Defensiva

Você sabe o que é isso?

Direção defensiva é dirigir com objetivo de prevenir acidentes, atento às ações incorretas de outros motoristas e das possíveis condições adversas da pista e do tempo. Trata-se da prática de dirigir com segurança, reduzindo a possibilidade de ser envolvido em acidentes de trânsito.

Dicas Para Um Bom Motorista

Conheça as leis do trânsito
Use sempre cinto de segurança
Conheça detalhadamente o veículo
Mantenha seu veículo sempre em boas condições de funcionamento
Faça a previsão da possibilidade de acidentes e seja capaz de evitá-los
Tome decisões corretas com rapidez nas situações de perigo
Não aceite desafios e provocações
Não dirija cansado, sob efeito de álcool e drogas
Veja e seja visto
Não abuse de auto-confiança para não colocar a sua vida e nem a de outros em risco

GRAVIDES NA ADOLESCÊNCIA

GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA - 1

A gravidez precoce é uma das ocorrências mais preocupantes relacionadas à sexualidade da adolescência, com sérias conseqüências para a vida dos adolescentes envolvidos, de seus filhos que nascerão e de suas famílias.

A incidência de gravidez na adolescência está crescendo e, nos EUA, onde existem boas estatísticas, vê-se que de 1975 a 1989 a porcentagem dos nascimentos de adolescentes grávidas e solteiras aumentou 74,4%. Em 1990, os partos de mães adolescentes representaram 12,5% de todos os nascimentos no país. Lidando com esses números, estima-se que aos 20 anos, 40% das mulheres brancas e 64% de mulheres negras terão experimentado ao menos 1 gravidez nos EUA .

No Brasil a cada ano, cerca de 20% das crianças que nascem são filhas de adolescentes, número que representa três vezes mais garotas com menos de 15 anos grávidas que na década de 70, engravidam hoje em dia (Referência). A grande maioria dessas adolescentes não tem condições financeiras nem emocionais para assumir a maternidade e, por causa da repressão familiar, muitas delas fogem de casa e quase todas abandonam os estudos.

A Pesquisa Nacional em Demografia e Saúde, de 1996, mostrou um dado alarmante; 14% das adolescentes já tinhas pelo menos um filho e as jovens mais pobres apresentavam fecundidade dez vezes maior. Entre as garotas grávidas atendidas pelo SUS no período de 1993 a 1998, houve aumento de 31% dos casos de meninas grávidas entre 10 e 14 anos. Nesses cinco anos, 50 mil adolescentes foram parar nos hospitais públicos devido a complicações de abortos clandestinos. Quase três mil na faixa dos 10 a 14 anos.

Segundo Maria Sylvia de Souza Vitalle e Olga Maria Silvério Amâncio, da UNIFESP, quando a atividade sexual tem como resultante a gravidez, gera conseqüências tardias e a longo prazo, tanto para a adolescente quanto para o recém-nascido. A adolescente poderá apresentar problemas de crescimento e desenvolvimento, emocionais e comportamentais, educacionais e de aprendizado, além de complicações da gravidez e problemas de parto. É por isso que alguns autores considerem a gravidez na adolescência como sendo uma das complicações da atividade sexual.

Ainda segundo essas autoras, o contexto familiar tem uma relação direta com a época em que se inicia a atividade sexual. As adolescentes que iniciam vida sexual precocemente ou engravidam nesse período, geralmente vêm de famílias cujas mães se assemelharam à essa biografia, ou seja, também iniciaram vida sexual precoce ou engravidaram durante a adolescência.
Sites sobre Gravidez na Adolescência

- Aborto e Gravidez na Adolescência (fotos muito fortes)

- Saúde e Vida On-Line; Gravidez na Adolescência

- Programa de Atenção à Gravidez na Adolescência

- Boa Saúde; Gravidez na Adolescência, toda informação necessária

- Prevenção da Gravidez na Adolescência

- Gravidez na Adolescência; um outro enfoque

- Cecae-USP; Gravidez na Adolescência

- Gravidez na Adolescência; Maria Sylvia Vitalle & Olga Amâncio



Veja Gravidez na Adolescência: tese de mestrado de Gláucia da Motta Bueno

tem 7 pág. de adolescência:
1 > 2 > 3 > 4 > 5 > 6 > 7

O comportamento sexual do adolescente é classificado de acordo com o grau de seriedade. Vai desde o "ficar" até o namorar. "Ficar" é um tipo de relacionamento íntimo sem compromisso de fidelidade entre os parceiros. Num ambiente social (festa, barzinho, boate) dois jovens sentem-se atraídos, dançam conversam e resolvem ficar juntos aquela noite. Nessa relação podem acontecer beijos, abraços, colar de corpos e até uma relação sexual completa, desde que ambos queiram. Esse relacionamento é inteiramente descompromissado, sendo possível que esses jovens se encontrem novamente e não aconteça mais nada entre eles de novo (veja Hábito de Ficar Com....).

Em bom número de vezes o casal começa "ficando" e evoluem para o namoro. No namoro a fidelidade é considerada muito importante. O namoro estabelece uma relação verdadeira com um parceiro sexual. Na puberdade, o interesse sexual coincide com a vontade de namorar e, segundo pesquisas, esse despertar sexual tem surgido cada vez mais cedo entre os adolescentes (veja Adolescência e Puberdade). O adolescente, impulsionado pela força de seus instintos, juntamente com a necessidade de provar a si mesmo sua virilidade e sua independente determinação em conquistar outra pessoa do sexo oposto, contraria com facilidade as normas tradicionais da sociedade e os aconselhamentos familiares e começa, avidamente, o exercício de sua sexualidade.

Há uma corrente bizarra de pensamento que pretende associar progresso, modernidade, permissividade e liberalidade, tudo isso em meio à um caldo daquilo que seria desejável e melhor para o ser humano. Quem porventura ousar se contrapor à esse esquema, corre o risco de ser rotulado de retrógrado. As pessoas de bom senso silenciam diante da ameaça de serem tidas por preconceituosas, interessando à cultua modernóide desenvolver um cegueira cultural contra um preconceito ainda maior e que não se percebe; aquele que aponta contra pessoas cautelosas e sensatas, os chamados "conservadores", uma espécie acanhada de atravancador do progresso.

As atitudes das pessoas são, inegavelmente, estimuladas e condicionadas tanto pela família quanto pela sociedade. E a sociedade tem passado por profundas mudanças em sua estrutura, inclusive aceitando "goela abaixo" a sexualidade na adolescência e, conseqüentemente, também a gravidez na adolescência. Portanto, à medida em que os tabus, inibições, tradições e comportamentos conservadores estão diminuindo, a atividade sexual e a gravidez na infância e juventude vai aumentando.

Adolescência e Gravidez

A adolescência implica num período de mudanças físicas e emocionais considerado, por alguns, um momento de conflitivo ou de crise. Não podemos descrever a adolescência como simples adaptação às transformações corporais, mas como um importante período no ciclo existencial da pessoa, uma tomada de posição social, familiar, sexual e entre o grupo.

A puberdade, que marca o início da vida reprodutiva da mulher, é caracterizada pelas mudanças fisiológicas corporais e psicológicas da adolescência. Uma gravidez na adolescência provocaria mudanças maiores ainda na transformação que já vinha ocorrendo de forma natural. Neste caso, muitas vezes a adolescente precisaria de um importante apoio do mundo adulto para saber lidar com esta nova situação.

Porque a adolescente fica grávida é uma questão muito incômoda aos pesquisadores. São boas as palavras de Vitalle & Amâncio (idem), segundo as quais a utilização de métodos anticoncepcionais não ocorre de modo eficaz na adolescência, inclusive devido a fatores psicológicos inerentes ao período da adolescência. A adolescente nega a possibilidade de engravidar e essa negação é tanto maior quanto menor a faixa etária.

A atividade sexual da adolescente é, geralmente, eventual, justificando para muitas a falta de uso rotineiro de anticoncepcionais. A grande maioria delas também não assume diante da família a sua sexualidade, nem a posse do anticoncepcional, que denuncia uma vida sexual ativa. Assim sendo, além da falta ou má utilização de meios anticoncepcionais, a gravidez e o risco de engravidar na adolescente podem estar associados a uma menor auto-estima, à um funcionamento familiar inadequado, à grande permissividade falsamente apregoada como desejável à uma família moderna ou à baixa qualidade de seu tempo livre. De qualquer forma, o que parece ser quase consensual entre os pesquisadores, é que as facilidades de acesso à informação sexual não tem garantido maior proteção contra doenças sexualmente transmissíveis e nem contra a gravidez nas adolescentes.

Uma vez constatada a gravidez, se a família da adolescente for capaz de acolher o novo fato com harmonia, respeito e colaboração, esta gravidez tem maior probabilidade de ser levada a termo normalmente e sem grandes transtornos. Porém, havendo rejeição, conflitos traumáticos de relacionamento, punições atrozes e incompreensão, a adolescente poderá sentir-se profundamente só nesta experiência difícil e desconhecida, poderá correr o risco de procurar abortar, sair de casa, submeter-se a toda sorte de atitudes que, acredita, “resolverão” seu problema.O bem-estar afetivo da adolescente grávida é muito importante para si própria, para o desenvolvimento da gravidez e para a vida do bebê. A adolescente grávida, principalmente a solteira e não planejada, precisa encarar sua gravidez a partir do valor da vida que nela habita, precisa sentir segurança e apoio necessários para seu conforto afetivo, precisa dispor bastante de um diálogo esclarecedor e, finalmente, da presença constante de amor e solidariedade que a ajude nos altos e baixos emocionais, comuns na gravidez, até o nascimento de seu bebê.

Mesmo diante de casamentos ocorridos na adolescência de forma planejada e com gravidez também planejada, por mais preparado que esteja o casal, a adolescente não deixará de enfrentar a somatória das mudanças físicas e psíquicas decorrentes da gravidez e da adolescência.

A gravidez na adolescência é, portanto, um problema que deve ser levado muito a sério e não deve ser subestimado, assim como deve ser levado a sério o próprio processo do parto. Este pode ser dificultado por problemas anatômicos e comuns da adolescente, tais como o tamanho e conformidade da pelve, a elasticidade dos músculos uterinos, os temores, desinformação e fantasias da mãe ex-criança, além dos importantíssimos elementos psicológicos e afetivos possivelmente presentes.

Para se ter idéia das intercorrências emocionais na gravidez de adolescentes, em trabalho apresentado no III Fórum de Psiquiatria do Interior Paulista, em 2000, Gislaine Freitas e Neury Botega mostraram que, do total de adolescentes grávidas estudadas na Secretaria Municipal de Saúde de Piracicaba, foram encontrados: casos de Ansiedade em 21% delas, assim como 23% de Depressão. Ansiedade junto com Depressão esteve presente em 10%.

Importantíssima foi a incidência observada para a ocorrência de ideação suicida, presente 16% dos casos, mas, não encontraram diferenças nas prevalências de depressão, ansiedade e ideação suicida entre os diversos trimestres da gravidez. Tentativa de suicídio ocorreu em 13% e a severidade da ideação suicida associação significativa com a severidade depressão.

Procurando conhecer algumas outras características da população de adolescentes grávidas como estado civil, escolaridade, ocupação, menarca, atividades sexuais, tipo de parto, número de gestações e realização de pré-natal, Maria Joana Siqueira refere alguns números interessantes.

Números interessantes da Gravidez na Adolescência

Porcentagem de grávidas entre 16 e 17 anos
84%

Primigestas (primeira gestação)
75%

Freqüentaram o pré-natal
95%

Tiveram parto normal
68%

Menarca (1a. menstruação) entre os 11 e 12 anos
52%

Não utilizavam nenhum método contraceptivo
56%

Usavam camisinha às vezes
28%

Utilizavam a pílula
16%



A primeira relação sexual ocorreu*:

até os 13 anos
10%

entre 14 e 16 anos
27%

entre 17 e 18 anos
18%

entre 19 e 25 anos
17%

depois dos 25 anos
2%


*- Referência


Ideação Suicida em Adolescentes Grávidas

Gisleine Vaz Scavacini de Freitas e Neury José Botega (Unicamp) têm um estudo sobre ideação de suicídio em adolescentes grávidas. Estudaram 120 adolescentes grávidas (40 de cada trimestre gestacional), com idades variando entre 14 e 18 anos, atendidas em serviço de pré-natal da Secretaria Municipal de Saúde de Piracicaba.

Do total dos sujeitos, foram encontrados: casos de ansiedade em 25 (21 %); casos de depressão em 28 (23%). Desses, 12 (10%) tinham ansiedade e depressão. Ideação suicida ocorreu em 19 (16%) das pacientes. Não foram encontradas diferenças nas prevalências de depressão, ansiedade e ideação suicida nos diversos trimestres da gravidez.

As tentativas de suicídio anteriores ocorram em 13% das adolescentes grávidas. A severidade dessas tentativas de suicídio teve associação significativa com o grau da depressão, bem como com o estado civil da pacientes (solteira sem namorado).