refletir

refletir
o senhor te da autoridade
Censo Demográfico - 2000 - Resultados da Amostra População residente segundo as Grande Regiões a as unidades da Federação Grandes Regiões e Unidades da Federação Total (1) Evangélicos Porcentagem Brasil 169.872.859 26.184.942 15% Norte 12.911.170 2.550.484 20% Rondônia 1.380.952 375.483 27% Acre 557.882 113.520 17% Amazonas 2.817.252 593.551 21% Roraima 324.397 72.947 22% Pará 6.195.965 1.119.823 18% Amapá 477.032 88.559 19% Tocantins 1.157.690 186.601 16% Nordeste 47.782.448 4.903.939 10% Maranhão 5.657.552 649.970 11% Piauí 2.843.428 170.917 6% Ceará 7.431.597 612.847 8% Rio Grande do Norte 2.777.509 247.755 9% Paraíba 3.444.794 303.151 9% Pernambuco 7.929.154 1.072.503 14% Alagoas 2.827.856 254.600 9% Sergipe 1.784.829 129.797 7% Bahia 13.085.769 1.462.399 11% Sudeste 72.430.194 12.685.289 18% Minas Gerais 17.905.134 2.437.186 14% Espírito Santo 3.097.498 773.129 25% Rio de Janeiro 14.392.106 3.163.741 22% São Paulo 37.035.456 6.311.233 17% Sul 25.110.349 3.849.564 15% Paraná 9.564.643 1.590.378 17% Santa Catarina 5.357.864 802.395 17% Rio Grande do Sul 10.187.842 1.456.791 14% Centro-Oeste 11.638.658 2.195.666 19% Mato Grosso do Sul 2.078.070 378.654 18% Mato Grosso 2.505.245 418.149 17% Goiás 5.004.197 998.802 20% Distrito Federal 2.051.146 400.061 20%
Pedido de Oração Se você está em uma situação difícil, se mais nada dá certo, está desempregado, doente, tudo parece perdido, faça um pedido de oração e o estaremos colocando na Arca da Vitória. Deus está interessado em você, por isso estamos preocupados com teu bem estar. Faça agora mesmo seu pedido de oração preenchendo o furmlário abaixo e com muito prazer estaremos orando todo dia por você e sua família. Nome: Preencha o campo Nome E-mail: Preencha o campo E-mail Pedido de Oração: Preencha o campo Pedido de Oração

quinta-feira, 11 de fevereiro de 2010

TEXTO: (Atos 16.9).
TEMA O CLAMOR DAS NAÇÕES.

INTRODUÇÃO:

Missões é a responsabilidade da igreja, em geral, e de cada crente, em particular. É desafio de amor e reflexo de sintonia com o coração de Deus. Sempre responderão ao desafio da obra missionária aqueles que têm uma experiência com o Senhor, que têm compaixão pelos perdidos e que são gratos pela eficácia do Evangelho em suas vidas.
Eram tempos emocionantes para a igreja. No pentecostes três mil almas se salvaram. Os crentes e as igrejas se multiplicavam. Paulo mudou de perseguidor a apóstolo. Empreendeu várias viagens missionárias para espalhar as boas notícias.
No verso 6, Paulo planejava ir à Ásia, mas o Espírito Santo o deteve. Tentou ir a Mísia e Bitínia, mas, novamente, o Espírito Santo o impediu. O Senhor, através de uma visão instruiu a Paulo para que fosse à Macedônia. Paulo escutou o clamor macedônio. A Bíblia diz: “Durante a noite Paulo teve uma visão, na qual um homem da Macedônia estava em pé e lhe suplicava: "Passe à Macedônia e ajude-nos". (v. 9).
As expectativas eram grandes quanto às possibilidades de convertidos.
O que podemos aprender do clamor macedônio?

I. AS ALMAS PERDIDAS CLAMAM POR SALVAÇÃO - (v. 9)

Estas pessoas estão perdidas no pecado e sem esperança.
Em todo o planeta há um grito pelo sobrenatural, uma busca pela espiritualidade vista em todas as áreas. É fato que as pessoas podem ter culturas diferentes, viver em países diferentes, falar línguas diferentes, mas todas têm a mesma necessidade de Deus. (Eclesiastes 3.11). Os seres humanos podem ter culturas diferentes, posições sociais diferentes, mas todos, toda a terra, têm um vazio que só pode ser preenchido por Deus, como diz o (Salmo 42.1).

Há um grito das nações que precisa ser ouvido, que precisa ser atendido, que precisa ser considerado. Você já pensou no privilégio de ser parceiro de Deus para socorrer as nações em seu grito de socorro? A Bíblia diz que todo o nosso trabalho é visto por Deus que nos recompensa (Hebreus 6.10).

Eles nunca ouviram o Evangelho. Não sabem que Deus os ama. Não sabem que Cristo morreu para salvá-los. Não sabem que ressuscitou e lhes oferece vida eterna.

Paulo, em (Romanos 10.14), levanta algumas perguntas: “Como, pois, invocarão aquele em quem não creram? E como crerão naquele de quem não ouviram falar? E como ouvirão se não houver quem pregue?”.

E como ouvirão? Esta pergunta precisa ser transformada numa exclamação: Eles precisam ouvir!

Mas, para que ouçam, tantas coisas têm que acontecer... Coisas simples para uns e difíceis para outros. Simples como ouvir o chamado do Senhor da Seara é dizer como Isaías: “Eis-me aqui, envia-me a mim”. (Isaías 6.8). A voz de Deus é uma convocação para uma missão de vida. O Senhor nos diz como disse a Isaías: “Eu tenho uma tarefa que precisa ser realizada. Tenho uma mensagem. Eu estou procurando quem possa ser meu colaborador. Posso contar com você?”

Não é fácil ouvir a voz de Deus; porém, mais desafiador do que ouvir é obedecer. O coração missionário, que é sensível ao grito das nações, consegue ouvir a voz de Deus e não ficar indiferente a ela. Impressiona-nos a disposição de Isaías que, ao ouvir a voz de Deus entendeu e obedeceu.
Sim, eles precisam ouvir e para que ouçam são necessários novos vocacionados. Em contrapartida temos missionários que já estão prontos para serem enviados, mas falta-lhes sustento. É preciso ver as multidões famintas perecendo sem o Pão da Vida, é preciso vê-las como Jesus as via. Só assim daremos a devida urgência ao IDE de Jesus.
Ouve você o clamor dos perdidos? Está você disposto a falar-lhes de Cristo e de seu amor?
Este é o maior desafio da igreja neste século 21: Ouvir o clamor dos povos que ainda estão em trevas espirituais.

II. O AMOR PELAS ALMAS PERDIDAS DEVE NOS FAZER PRESTAR ATENÇÃO AO CLAMOR - (vv. 10-40).

Paulo tinha um amor profundo pelas almas. Pense no amor de Paulo pelos judeus perdidos (Romanos 9.1-3); considere seu amor pelos gentios perdidos (viagens missionárias).
1. Rapidamente Paulo e Silas responderam à chamada de Deus para pregar o Evangelho na Macedônia. Encaminharam-se a Filipos, a primeira cidade da Macedônia. Paulo pregou em uma reunião de oração à margem do rio e Lídia se converteu. Lídia era uma mulher de negócios; uma vendedora de púrpura de Tiatira. Lídia tinha ido à reunião para adorar a Deus. Estava cansada da idolatria e buscava o verdadeiro Deus.


































Os que buscam ao Senhor encontram - (Jeremias 29.13). O Senhor abriu o coração de Lídia para escutar a mensagem de Paulo. Lídia encontrou a salvação e quis que outros soubessem dela. “Tendo sido batizada, bem como os de sua casa, ela nos convidou, dizendo: "Se os senhores me consideram uma crente no Senhor, venham ficar em minha casa". E nos convenceu”. (v.15). Membros da sua família também creram e foram batizados.
- Lídia, uma mulher da Ásia, foi a primeira convertida na Europa.
* O plano de Deus para alcançar o mundo é através de pessoas. Agora o Evangelho iria tanto à Ásia como à Europa.
2. Libertou uma jovem que tinha espírito de adivinhação: “Certo dia, indo nós para o lugar de oração, encontramos uma escrava que tinha um espírito pelo qual predizia o futuro. Ela ganhava muito dinheiro para os seus senhores com adivinhações. 17 Essa moça seguia a Paulo e a nós, gritando: "Estes homens são servos do Deus Altíssimo e lhes anunciam o caminho da salvação". 18 Ela continuou fazendo isso por muitos dias. Finalmente, Paulo ficou indignado, voltou-se e disse ao espírito: “Em nome de Jesus Cristo eu lhe ordeno que saia dela”!" No mesmo instante o espírito a deixou”. (vv. 16-18)
3. Na prisão, Paulo e Silas ganharam o carcereiro para Cristo: “Depois de serem severamente açoitados, foram lançados na prisão. O carcereiro recebeu instrução para vigiá-los com cuidado. 24 Tendo recebido tais ordens, ele os lançou no cárcere interior e lhes prendeu os pés no tronco”. (vv. 23-24)
Sua oração e louvor a Deus na prisão causaram um terremoto. O carcereiro disposto a suicidar-se, se converteu a Cristo.
4. Grandes vitórias nos esperam quando prestamos atenção ao clamor dos perdidos. Diante do clamor das nações e de tantos reinados, a história de Paulo se repete em nossas vidas. Assim como o apóstolo também somos ouvintes do clamor para sermos resposta às nações. O envolvimento missionário acontece quando estamos à disposição de Deus: indo, orando, contribuindo.
Sua Macedônia começa em sua própria porta. Todos nos encontramos com pessoas perdidas em toda parte. Percebe que estão ali? Veja como Paulo e Silas ouviram o clamor e aproveitaram as oportunidades que tiveram na Macedônia.
Quantas oportunidades você está aproveitando para falar de Cristo?


CONCLUSÃO:

Você está ouvindo o clamor dos perdidos? Nunca deixe de crer, pois as nações realmente estão clamando! Em todos os continentes existem centenas de povos não alcançados. No Sul da Ásia, principalmente na Índia, existem milhares de povos que precisam ouvir o Evangelho. No Sudeste da Ásia existem 11 países com uma população de quase 600 milhões de habitantes, distribuídos em 1.832 povos, dos quais 511 são povos não-alcançados. Nas Filipinas, onde está o Missionário Pr. Jônatas Caldeira existem 83 povos não-alcançados os camarines, catanduanes, binisays e os magindanaws.
Se as nações clamam, cabe a mim e a você sermos cooperadores de Deus. Eu creio que todos os crentes podem ter um coração missionário, que todos podem ser sensíveis ao grito das nações.
Deus precisa de vidas consagradas, prontas e dispostas a falar de Jesus para aquelas pessoas que ainda não o conhecem. Vamos, irmãos, consagrar nossas vidas ao serviço do Senhor? Vamos levar as boas novas de salvação a todo o mundo?

Vamos ser instrumentos de Deus para a salvação das almas perdidas? Você precisa fazer a sua parte no trabalho missionário.

Deus tem um lugar reservado para você no Campo missionário. Não negligencie a seara, não deixe que vidas se percam sem Cristo por você não estar fazendo a sua parte. Que possamos nos dispor a servir a Deus. O desafio e a convocação são claros: “A quem enviarei? E quem há de ir por nós?”. Ele nos convoca para atendermos a uma realidade e uma necessidade. Que diante do grito das nações nós possamos ser as mãos de Deus, os pés de Deus, os legítimos representantes de Deus. Encha o peito e grite bem alto: “Usa-me, Senhor!”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário